Nosso velho e sofrível futebol pernambucano

NOTÍCIA
Leitura:

Depois de dois anos ausente, finalmente Pernambuco voltou a ser representado na elite do futebol nacional. Sport e Náutico estrearam no Brasileirão sem vitórias. O Leão ficou no empate em casa com o Flamengo e o Timbu perdeu no apagar das luzes para o Figueirense. Um mau começo para a dupla. Foi apenas a 1ª das 38 rodadas do Campeonato. Claro que alvirrubros e rubro-negros gostariam de estrearem bem, mas isso não aconteceu. A expectativa é de que nas próximas rodadas a história seja outra.

O Náutico, eliminado nas semifinais do estadual, teve mais tempo de preparação. Contratou vários jogadores, se reforçou bastante, mas nenhum grande jogador que possa fazer a diferença em campo, pelo menos por enquanto. Já o Sport, envolvido na decisão do Pernambucano, acabou tendo que se preparar em campo mesmo, e quase nenhuma cara nova desembarcou na Ilha do Retiro. Pelo contrário, o técnico Mazola e a estrela do time, Marcelinho Paraíba, foram embora.

A imprensa em peso coloca os dois pernambucanos entre os sérios candidatos ao rebaixamento. Deixando o bairrismo de lado, ela tem razão. O nível de futebol apresentado até agora não agrada ninguém. Nem o Santa, atual bicampeão estadual, escapa. Se no Pernambucano, Sport e Náutico até passaram alguma dificuldade contra times do interior, quando vamos para o nível nacional a história fica ainda pior.

Na Copa do Brasil, por exemplo, os três grandes do Recife caíram cedo e para times inferiores. Paysandu, Fortaleza e Penarol-AM foram os algozes de Sport, Náutico e Santa Cruz respectivamente. Se perderam para esses times sem muita tradição, o que esperar dos duelos contra gigantes como Vasco, Corinthians, Santos, São Paulo e outras potências do futebol nacional?

Dizem que time que entra num campeonato pensando em escapar da queda já entra perdendo. Mas se falta categoria, a realidade tem que ser encarada. Permanecer na Série A em 2013 será de um lucro tremendo para os pernambucanos, digna de muita comemoração, assim como foi o acesso em 2011. E o Santa Cruz que se cuide na Série C. já perdeu um amistoso para o inofensivo CSA, na entrega de faixas do título pernambucano. Conseguir subir para a segundona não será nada fácil. E é preciso se ligar para não voltar a viver dias tenebrosos na Série D.

Mais Lidas