Coluna: E o pobre cada vez fica mais pobre

Por Diego Martinelly Por Diego Martinelly
Por Diego Martinelly
Por Diego Martinelly
Publicado em 22/06/2012 às 8:01
NOTÍCIA
Leitura:

O programa O Povo na TV, da TV Jornal Caruaru, tem sido o elo entre as instituições e a sociedade. Temos, nos últimos anos, conseguido denunciar e mostrar as necessidades dos pernambucanos que moram no interior do Estado. Agora pasmem com os seguintes dados:
 
Você acredita que 80% das denúncias que recebemos na redação dizem respeito à ausência de calçamento e saneamento? É inadmissível que um estado como Pernambuco, que cresce de forma econômica mais que o Brasil, ainda apresente queixas de problemas básicos de Estados de quinto mundo.

É a política do pão e circo reinando ainda em pleno século 21



Pesquisa divulgada pelo IBGE aponta que 11% dos domicílios brasileiros permanecem com esgoto a céu aberto, em um levantamento que envolve 47,2 milhões de moradias. Aproximadamente 56% dos municípios não têm qualquer tratamento de esgoto, descartando dejetos nos córregos e rios.

A justificativa dos prefeitos é de que sempre as obras de saneamento e calçamento dependem de aportes financeiros estaduais e federais. Parece até que o IPTU é pago e o destino deste importante tributo vai parar sempre nas festas e na quitação dos cargos comissionados. É a política do pão e circo reinando ainda em pleno século 21.
 
O crescimento deve estar sempre atrelado ao desenvolvimento. É bom dizermos que hoje famílias estão deixando a linha de pobreza e fazendo parte da classe média, que o número de empregos formais aumenta a cada ano, mas não é a felicidade plena que desejamos para este país.
 
Vamos festejar quando as famílias mais humildes puderem abrir a janela de casa e observarem as ruas saneadas e com calçamentos; idosos puderem ser bem atendidos nos postos e unidades de saúde sem passarem a noite dormindo em filas enormes no meio da rua; quando as nossas crianças puderem ter um ensino de qualidade e, assim, puderem competir de forma igualitária no mercado de trabalho com as crianças que estudaram no ensino particular.

Ou passaremos a enxergar desta forma ou vamos continuar sendo ricos nos números e cada vez mais pobres socialmente!

Mais Lidas