PROGRAMAÇÃO

FIG celebra o Rei do Baião

AD Luna
AD Luna
Publicado em 27/06/2012 às 10:20
NOTÍCIA
Leitura:

Lenine, Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Zizi Possi, Maquinado, Roberta Sá, Junio Barreto, Milton Nascimento, Lulu Santos, Zé Manoel, Herbert Lucena, Fundo de Quintal, Lucas Santtana, Funk Como Le Gusta. Essas são algumas das atrações musicais do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), que acontece entre 12 e 21 de julho. A programação completa do evento que este ano homenageia o centenário de Luiz Gonzaga foi divulgada ontem, no Teatro Arraial, pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), em parceria com a Prefeitura de Garanhuns. O investimento gira em torno de R$ 15 milhões.

Fernando Duarte, secretário de Cultura de Pernambuco, exaltou a importância do Rei do Baião não apenas para o Estado ou para o Nordeste, mas para o País. Todas as homenagens que forem feitas a ele este ano ainda serão poucas. Podemos até dizer que Luiz Gonzaga é um gênero musical e que ele tem inúmeros seguidores, defendeu.

Na abertura da programação da Praça Guadalajara, Mourinha do Forró, Família Gonzaga, Elba Ramalho, Dominguinhos e Projeto Viva Gonzagão prestam tributo ao filho mais ilustre de Januário. A exposição Lua Gonzaga, realizada pelo Memorial Luiz Gonzaga, no Parque Euclides Dourado, contará a história da vida e da obra do mestre. Isso é muito bom porque as homenagens a ele não ficarão apenas no âmbito musical. Serão mais amplas, destacou a cantora Maria Lafaiete Gonzaga, sobrinha do artista.

O sanfoneiro Camarão que, antes do anúncio da programação, apresentou-se junto com seu filho Salatiel DCamarão dará aulas-espetáculo no festival.

Entre as principais novidades dessa 22ª edição do evento está a criação da Praça da Palavra, em memória ao escritor garanhuense Luiz Jardim. O polo será instalado na Praça Souto Filho e abrigará miniauditório com capacidade para 50 pessoas, cafeteria, debates, contações de histórias, feira de livros, recitais, oficinas e funcionará durante o dia inteiro. Ainda na seara da literatura, haverá o Livros livres que consiste na distribuição de exemplares de obras de escritores diversos pela cidade.

Para atender à grande demanda de público, o número de sessões das atrações circenses foi duplicada, sua estrutura reforçada e transferida para as imediações do hotel Tavares Corrêa.

Sempre gosto de reforçar que o FIG é um festival de cultura, que vai além dos shows musicais e que tem uma dimensão diferenciada. Este ano, por exemplo, teremos pela primeira vez, no Nordeste, o Balé de Londrina, destacou Fernando Duarte.

Ações referentes à sustentabilidade, empreendedorismo e acessibilidade também foram inseridas no FIG 2012. O coordenador geral do evento, André Frank, que também é músico (integrante da banda pernambucana de rock Astronautas) e já trabalhou na produção da Virada Cultural Paulista, enfatizou a importância e o alinhamento do festival a esses conceitos. Além disso, os espetáculos de artes cênicas serão acompanhados por tradução em libras e áudio-descrição, e o folheto da programação do FIG terá versão em braile.

Questões referentes à infraestrutura e à sinalização também foram reforçadas por Frank. Este ano, teremos, pela primeira vez, um mapa do festival que será distribuído junto com a programação, disse. O projeto de sinalização inclui a marcação dos polos com cores. Os palcos armados nos polos Guadalajara e o Pop/Forró, no Polo Euclides Dourado, estarão estruturados com rampas e camarotes adaptados para cadeirantes e outros cidadãos com dificuldades motoras.

Por falar em palco Pop, Daniel Beleza, Lucas Santtana, Dr. Sin, Tiê, Alessandra Leão, Silvério Pessoa, Curumim, Felipe Cordeiro apresentam-se no espaço. O forró estará representado por Genival Lacerda, Azulão, Trio Nordestino, Josildo Sá, Cristina Amaral, entre outros.

Os amantes da música erudita poderão se deliciar com os concertos oferecidos pelo Virtuosi. O Palco Instrumental trará nomes como Benjamim Taubkin, Saracotia, Ademir Araújo e Marcos Suzano. Vassourinhas de Olinda, Afoxé Oxum Pandá e Gigantes do Samba estarão no Polo de Cultura Popular.

Mais Lidas