INVESTIGAÇÃO

Justiça retira guarda da mãe de bebê que está no Dom Moura, em Garanhuns com fraturas

Do NE10
Do NE10
Publicado em 15/08/2012 às 11:07
NOTÍCIA
Leitura:

O Conselho Tutelar de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, solicitou ao Juizado da Criança e do Adolescente que a guarda do bebê de um ano e um mês que deu entrada no hospital Dom Moura seja retirada da mãe. O pedido foi acatado e a criança ao receber alta deverá ser levada para o abrigo municipal.

O bebê de um ano e meio deu entrada na noite dessa segunda-feira (13) no Hospital Dom Moura com vários hematomas e fraturas em todo o corpo. A criança, que não teve o nome divulgado pela polícia, continua internada nesta quarta-feira (15) no hospital.

Segundo a polícia, o médico que atendeu a criança suspeitou que ela tinha sido espancada já que foram encontradas oito fraturas e hematomas em todo o corpo. Ainda de acordo com a polícia, quem levou a criança até o hospital foi a mãe, uma menor de 17 anos. Ela teria contado que tinha deixado bebê com o namorado, com quem se relaciona há três meses, para ir até a padaria ao voltar observou que o filho estava machucado e por isso o levou até o hospital. A polícia ainda não sabe o endereço do rapaz, identificado apenas como Jenilson, por isso não o localizou ainda.

A mãe da criança ia prestar depoimento, acompanhada da avó do bebê, nesta terça-feira (14), mas o delegado estava de licença e por isso não foi possível realizar a escuta. Nesta quarta-feira, o delegado Weslei Fernandes deverá ouvir a mãe. Segundo o Hospital Dom Moura, o bebê permanecerá internato pelo menos 30 dias, ele deverá passar por uma cirurgia ortopédica.

Mais Lidas