entrevista

Pai de adolescente que estava desaparecida teme que filha sofra pelo ato inconsequente

Do NE10
Do NE10
Publicado em 04/09/2012 às 9:59
NOTÍCIA
Leitura:

"A minha maior preocupação, neste momento, é com a repercussão do caso. A minha filha é muito nova, tem apenas 13 anos. Tenho medo que esse fato prejudique a sua vida no futuro", disse o agente de crédito de 38 anos, pai da adolescente que foi encontrada nessa segunda-feira (3) após passar quatro dias desaparecida. A garota mentiu para os pais e viajou escondido com amigos para passar um fim de semana em uma casa de praia em Tamandaré, deixando familiares e amigos aflitos. Ela foi encontrada no município de Barreiros, Zona da Mata Sul, quando tentava voltar para casa, em Caruaru, no Agreste, por um rapaz que trabalha com transporte de lotação e viu sua foto na imprensa. O jovem entrou em contato com o Conselho Tutelar, que repassou a informação para a polícia e para os familiares da menina.

LEIA MAIS:
» Adolescente que estava desaparecida mentiu para viajar com amigos
» Encontrada adolescente desaparecida em Caruaru
» Polícia investiga o desaparecimento de uma adolescente em Caruaru

Na presença do pai e de um conselheiro tutelar, a adolescente contou à polícia que resolveu viajar com outros dois jovens, mesmo sem a autorização dos pais, e pegou o ônibus na rodoviária da cidade.  As preocupações aumentaram quando a amiga da adolescente, que viajou com ela, disse que não sabia onde a garota estava para protegê-la de uma possível bronca dos pais. Já a garota, que falou por telefone com a mãe no sábado, inventou que estava com algumas pessoas que a agrediam e ameaçavam por causa dos telefonemas.

Em entrevista ao NE10 na manhã desta terça (4), o pai da adolescente disse que ela não mediu as consequências dos seus atos. "Na delegacia, ela reconheceu o erro e ficou muito assustada com a repercussão. O susto que ela tomou e o sofrimento que provocou já foram um grande castigo", disse. Para tranquilizar todos que aguardavam informações sobre o seu paradeiro, a garota publicou com o consentimento do pai, ainda na delegacia de Barreiros, uma foto no seu perfil do Facebook ao lado do pai e do delegado Abraão Didier. A reportagem teve acesso à fotografia, mas decidiu não divulgá-la para preservar a imagem da adolescente, seguindo orientações do Ministério Público.

O agente de crédito, que chegou em Caruaru com a filha na madrugada desta terça, pretende sentar com a filha e a mãe dela para conversar. "Nesse momento, acho que o diálogo é o melhor caminho. Vamos conversar sobre tudo que aconteceu", disse o pai.

Os pais da garota estão separados há oito anos. Ele mora em Arcoverde e disse que, nos três primeiros anos após a separação, a adolescente morou com com ele. "Vamos avaliar se será melhor para ela voltar para Arcoverde. Não sabemos como ela será tratada pelos amigos da escola ou se será reconhecida pelas pessoas na rua", disse.

O pai fez questão de agradecer o apoio da família, amigos, da polícia e da imprensa, além dos usuários das redes sociais, que fizeram uma corrente de divulgação para encontrar a garota. Para as pessoas que criticaram a atitude da jovem, o pai pediu compreensão. "Poderia ter acontecido com qualquer família".

Mais Lidas