INVESTIGAÇÕES

Polícia de Altinho vai indiciar prefeito eleito acusado de forjar atentado

Do NE10
Do NE10
Publicado em 12/11/2012 às 11:42
NOTÍCIA
Leitura:

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigou o suposto atentado sofrido pelo então candidato de Altinho, no Agreste de Pernambuco, José Ailson de Oliveira, durante campanha eleitoral. O inquérito concluiu que não foi comprovada a tentativa de homicídio que o político diz ter sofrido.

O perito entendeu que os disparos foram realizados enquanto o veículo estava parado e que o atirador estava numa distância de três metros. Em depoimentos, testemunhas que moram no Sítio Cajueiro, teriam dito que não ouviram tiros, nem viram passar pela localidade nenhum veículo. As vítimas disseram em depoimento que não viram o atirador porque o veículo estava em movimento, o que não é verdade de acordo com a perícia. José Ailson disse a polícia que dirigia para a zona rural onde ia fazer um comício quando o carro onde estava com outras duas pessoas foi alvejado no dia 28 de setembro deste ano. Ele teve escoriações nos braços e foi hospitalizado.

O delegado Alexandre Veras, responsável pela investigação, vai pedir o indiciamento do prefeito eleito, no artigo 340 do código penal, por provocar a ação de autoridade comunicando um crime que não aconteceu. A pena desse delito é de um a seis meses de prisão ou multa.

A equipe do NE10 Interior entrou em contato com o prefeito eleito de Altinho, José Ailson, ele nega o resultado da perícia e diz que o Ministério Público de Pernambuco também não aceitou o resultado. Ele afirma ainda que colocou representação para acompanhar o caso.

Mais Lidas