condenação

Em Petrolina, acusado de assassinar auditor fiscal é condenado a 18 anos

Do NE10
Do NE10
Publicado em 30/11/2012 às 14:44
NOTÍCIA
Leitura:

Um dos acusados pelo homicídio do auditor fiscal José Raimundo Aras foi condenado a 18 anos de reclusão, na última quinta-feira (29). Carlos Robério Vieira Pereira foi julgado pelo juiz Cícero Everaldo Ferreira Silva, na vara do Tribunal do Júri de Petrolina. Apesar da decisão, o réu poderá recorrer em liberdade.

Os outros acusados pelo crime - Francisco de Assis Lima, Carlos Alberto da Silva Campos e Alcides Alves de Souza - tiveram o julgamento adiado para o dia 7 de maio de 2013.

O réu foi condenado por homicídio duplamente qualificado. Segundo a denúncia, o auditor fiscal da Secretaria da Fazenda da Bahia, José Raimundo, foi assassinado com seis tiros, no jardim de sua casa, em outubro de 1996. De acordo com os autos do processo, ele teria sido assassinado por combater a chamada Máfia do Açúcar, que atuava na divisa dos estados da Bahia e Pernambuco, no trecho Juazeiro-Petrolina.

Ao longo da fase de instrução, foram ouvidas oito testemunhas de acusação, um informante e 21 testemunhas de defesa.

Mais Lidas