LUTO

Familiares, políticos, entidades lamentam a morte de Fernando Lyra em Caruaru

Do NE10
Do NE10
Publicado em 15/02/2013 às 7:36
NOTÍCIA
Leitura:

Durante essa quinta-feira (14) e também no início desta sexta-feira (15), autoridades políticas, entidades e até familiares de Fernando Lyra lamentaram a morte do ex-ministro da Justiça em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

A deputada Raquel Lyra divulgou uma nota onde expressou a tristeza pela morte do tio Fernando Lyra. “Neste momento de profunda tristeza e dor, gostaria de expressar todo o meu sentimento de amor e admiração por Fernando Lyra, tio amado e político exemplar. A saudade que começamos a sentir hoje permanecerá em nós para sempre e servirá como fonte de inspiração para continuarmos seu legado em busca de uma sociedade mais justa e humanitária.”, diz a nota divulgada a imprensa nessa quinta.

A secretária de Direitos Humanos Laura Gomes também divulgou uma nota lamentando  morte do ex- ministro. "Foi com muito pesar que recebi a notícia da morte do ex-ministro Fernando Lyra. Um homem que inspirou gerações e conseguiu, como poucos, levar o nome de Caruaru e Pernambuco Brasil afora, defendendo seus ideais e lutando pela democratização do nosso País. Se hoje temos uma Constituição, que garante a preservação dos direitos humanos e dá sustentação à nossa Justiça, muito se deve a ele, um dos deputados federais membros da Assembleia Constituinte e responsáveis pela elaboração da nossa carta magna. Trabalho digno de aplausos e total reconhecimento. Seu papel na política brasileira muito nos orgulha e certamente deixará imensa saudade, especialmente pelo homem íntegro e correto que sempre foi. Registro aqui minhas condolências a toda família Lyra, desejando muita força e solicitando, em orações, o consolo divino neste difícil momento", expressou Laura através de nota.

E o Central Sport Club comunicou que decretou luto oficial de sete dias e ainda desejou os sinceros pêsames a família.

Fernando Lyra era portador de uma cardiopatia grave – implantou sete pontes de safena e mamária e tem um marcapasso –, ele foi internado em 29 de dezembro no Real Hospital Português para tratar de uma infecção urinária.Uma semana depois, no dia 5 de janeiro, foi levado em uma UTI aérea para o Incor, em São Paulo. Daí por diante o seu estado só se agravou, até que, no dia 11 do mesmo mês, foi levado para a UTI. Nos últimos dias o quadro se tornou crítico. Ele foi entubado e passou a respirar com a ajuda de aparelhos até não resistir mais.

Mais Lidas