A seca e a chuva fazem chorar

Por  Diego Martinelly
Por Diego Martinelly
Publicado em 22/04/2013 às 10:17
NOTÍCIA
Leitura:

O cenário é mesmo desolador: animais mortos, rios secos, vegetações dizimadas, agricultores fugindo do campo e indo tentar a vida agora nas cidades. Para a nova geração, situação como esta só na lembrança das histórias que os avós contavam ou em relatos jornalísticos da época. Parece contraditório, mas é realidade dizer que a mesma seca e chuva que matam, que desempregam, que elegem políticos, também unem pessoas e fazem o sentimento da fé aflorar.

As cenas de jovens em um shopping aplaudindo e levantando as mãos aos céus agradecendo aqueles poucos pingos de chuva que caiam em uma das cidades do Agreste pernambucano, de agricultores que dividiam com os animais do vizinho a pouca comida que restava, das instituições e empresas unidas na arrecadação de alimentos e donativos para ajudar as famílias mais necessitadas, são de encher de orgulho qualquer ser humano da terra. Aqueles dados tão comemorados de região em pleno crescimento, de Estado como o de Pernambuco que vem crescendo mais do que o país, deram lugar a números alarmantes: milhões de animais mortos, alimentos perdidos, demissões em alta e o céu terminou virando inferno do dia para a noite.

E como buscar esperança em todo este cenário? Indo de encontro a tudo que se estudava e que se previa por especialistas, os pedidos do povo sofrido começam a ser atendidos por Deus e as poucas horas de chuva já fazem refletir, já mudam as previsões, já diminuem a fome e a sede dos animais, mas as lágrimas nos rostos dos mais necessitados não deixam de cair. As casas construídas próximos aos rios foram invadidas, árvores caíram por cima de pessoas e carros, a energia deixou de funcionar e o caos parecia instalado de novo. A culpa da seca e da chuva é de quem ?

Tudo isto é reflexo da própria ação humana que destrói o próprio habitat na ilusão de crescer as famílias, as fortunas ... A verdade é que enquanto dependermos da ação de uma minoria, que se intitula como vozes do povo, vamos continuar sofrendo. Anunciam milhões que nuncam chegam, investem no desnecessário, utilizam a máquina pública em benefício próprio, são conhecedores de tudo que pode acontecer, mas as tragédias são seus trunfos para se manter no poder. Na chuva ou na seca que continuemos a acreditar que só Deus tem piedade de nós.

Mais Lidas