Voo Livre

Ibama apreende 130 aves em operação no Agreste pernambucano

Do NE10
Do NE10
Publicado em 09/06/2013 às 17:35
NOTÍCIA
Leitura:

Uma operação denominada de Voo Livre, iniciada neste final de semana em cidades do interior de Pernambuco, resultou até este domingo (9) em 130 aves apreendidas e 17 pessoas detidas. Sessenta gaiolas, 40 armadilhas e dois viveiros também foram recolhidos na apreensão. A ação é realizada por 12 agentes do O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Caruaru e Garanhuns, municípios situados no Agreste, foram os primeiros destinos visitados pela equipe de fiscalização.

Na manhã desse sábado (8), o grupo iniciou a operação pela feira livre da Ceaga, no bairro São José, em Garanhuns. Setenta e oito pássaros foram apreendidos e 11 pessoas detidas. Entre as espécies de aves recolhidas foram encontrados vários canários da terra, tico-tico, galos de campina, papa-capins, azulões e quatro curicas jovens. Os detidos foram levados para a Delegacia Regional da cidade.

Já na manhã deste domingo (9), a ação aconteceu nas feiras dos bairros do Salgado e Boa Vista I, em Caruaru. Cinquenta e duas aves silvestres foram recolhidas e seis pessoas detidas. Foram recolhidos diversos tipos de pássaros como azulões galos da campina, tico-tico, canários da terra, papa-capins além de vários manés magos. Os responsáveis pela posse dos animais foram encaminhados a Delegacia Regional do município.

Segundo o coordenador da Operação Voo Livre Amaro Fernandes, os animais recolhidos foram soltos pelas equipes do instituto. “Com exceção das curicas jovens, que por se tratarem de aves novinhas serão levadas para sede do Ibama, em Recife, todos os outros pássaros já foram soltos em seu habitat natural”, assegurou.

Todos os detidos na ação, após serem levados as delegacias, assinaram a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime ambiental e foram liberados. Eles também serão penalizados pelo Ibama com multas de R$ 500 por cada pássaro apreendido. O valor de cada cobrança ainda pode dobrar, caso seja comprovada a prática de venda ilegal.

A partir desta segunda-feira (10) a operação segue por outros municípios do interior. O Ibama lembra que qualquer pessoa pode fazer denúncias de cárcere, venda e trafico ilegal de aves através do telefone 0800.618080. Os dados do denunciante são mantidos em sigilo.

Mais Lidas