PETROLINA

Manifestantes ocupam prefeitura de Petrolina há 22 horas

Do NE10
Do NE10
Publicado em 16/07/2013 às 9:44
NOTÍCIA
Leitura:

Cerca de 50 pessoas ocupam, neste momento, a Prefeitura de Petrolina, no Sertão pernambucano. A ação teve início ao meio-dia desta segunda-feira (15) e é organizada pelo movimento ‘O Vale Acordou’ que, entre outras coisas, reivindica melhorias no transporte público da cidade.

“Nossa pauta pede a reabertura do Conselho Municipal de Transporte, a troca da frota de veículos, a redução da tarifa, mais acessibilidade e a divulgação da planilha de gastos municipais com o setor”, enumera Sara Fonseca, 23 anos, responsável pela comunicação do grupo.

Para resistir à mobilização, os jovens estão revezando a permanência na antessala do gabinete do prefeito Júlio Lóssio (PMDB). Eles levaram colchões e alimentos e acusam a prefeitura de ter cortado a água dos banheiros próximos à ocupação.

De acordo com Sara, três horas após a tomada inicial do prédio, o prefeito foi até os ocupantes para iniciar uma conversa, entretanto, não houve consenso em relação às reinvindicações. “Queremos que ele assuma compromissos, por isso vamos ficar por tempo indeterminado até debatermos todas as questões”.

Enquanto esperam ser atendidos oficialmente pelo gestor municipal, os protestantes marcaram para as 18h, desta terça-feira (16), o ‘1º Debate Popular’, para discutir a representatividade do Legislativo e Executivo da cidade de Petrolina e que deve contar com a presença de professores e autoridades judiciárias convidadas pelo movimento.

A assessoria de imprensa da Prefeitura, diz não ter conhecimento sobre o corte no abastecimento de água do local e afirma que o órgão sempre esteve aberto ao diálogo com os movimentos sociais, entretanto, o prefeito só vai receber os manifestantes depois que eles desocuparem a sede da entidade.

 

Mais Lidas