PETROLINA

Manifestantes que ocupam prefeitura há nove dias, acatam 2ª reintegração de posse e vão para a calçada

Do NE10
Do NE10
Publicado em 23/07/2013 às 13:15 | Atualizado em 31/12/1969 às 21:00
Leitura:

A Prefeitura de Petrolina, no Sertão, conseguiu, nesta terça-feira (22), junto à Justiça mais uma reintegração de posse contra o movimento O Vale Acordou. Desta vez, a ordem judicial foi para que os manifestantes desocupassem a área externa da sede do Executivo.

O embate começou no último dia 15, quando o grupo, que pede por melhorias no transporte público, ocupou a antessala do gabinete do prefeito Júlio Lossio (PMDB) e permaneceu lá por 30h, até receber o primeiro mandado de reintegração de posse, que pedia a saída imediata dos ocupantes.

Diante disso, a coordenação do movimento decidiu acatar a decisão, mas ficar do lado de fora até ser recebida em uma audiência pelo gestor municipal, o que não aconteceu até o momento.

De acordo com Marcel Luis, de 22 anos, integrante da comissão de comunicação do O Vale Acordou, os jovens agora estão na calçada. “Inicialmente fomos retirados de dentro do prédio e agora nos mandaram sair das marquises, uma área externa que faz parte do imóvel", explica Marcel, que complementa: "porém, não vamos deixar a rua até termos uma reunião com o prefeito”, afirmou.

Durante esse tempo, um encontro chegou a ser articulado por um padre da Igreja Católica, entretanto o peemedebista não compareceu no Palácio do Bispo, local agendado para a conversa.

Para resistir a intempéries, os protestantes armaram barracas e estão recebendo apoio dos moradores, por meio da doação de comida e água. Com a desocupação das marquises municipais, os jovens montam uma estratégia para permanecer na rua, sem correr riscos.

Em contato com a assessoria municipal, a mesma ficou de mandar uma nota a respeito da situação, mas até o fechamento desta matéria ela não havia chegado.

 


Mais Lidas