PARALISAÇÃO

Bancários do interior também cruzam os braços por tempo indeterminado

Do NE10
Do NE10
Publicado em 19/09/2013 às 11:48
NOTÍCIA
Leitura:

Após assembleia realizada na semana passada, bancários de Pernambuco decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir das 0h desta quinta-feira (19). No Estado, a paralisação deve atingir pelo menos 12 mil profissionais do setor e mais de 500 agências da Região Metropolitana do Recife (RMR) e nas demais regiões do interior.

Em Caruaru, no Agreste, segundo o sindicato da categoria, todas as 17 agências do município aderiram à paralisação. Ainda segundo o órgão, cerca de 320 profissionais cruzam os braços na cidade com a adesão a greve. Já em Petrolina, no Sertão do São Francisco, considerada a segunda maior cidade do interior, a adesão também é de 100% dos bancos. Ao todo, 16 agências e 300 bancários paralisam as atividades a partir desta quinta no município sertanejo.

Com a parada, a categoria cobra reajuste salarial de 11,93%, o equivalente a 5% de aumento real mais inflação projetada de 6,6%, Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15, piso de R$ 2.860,21, auxílios-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá de R$ 678 ao mês, além de fim de metas abusivas e assédio moral.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), enquanto representante da classe patronal, lança proposta de reajuste de 6,1% em cima de todas as remunerações, com correção de salários, pisos e benefícios. O órgão também garante que vai manter a mesma forma de participação nos lucros, com valores fixos e tetos corrigidos em 6,1%.

Para correntistas e usuários do sistema bancário, entre as formas de driblar a greve, está a de realizar as operações bancárias através dos caixas eletrônicos, lotéricas ou pelos serviços de internet banking e mobile banking.

 

Mais Lidas