NAZARÉ DA MATA

Operação Gaugamela: Polícia Civil prende envolvidos

Do NE10
Do NE10
Publicado em 01/10/2013 às 18:01
NOTÍCIA
Leitura:

A Operação Gaugamela da Polícia Civil cumpriu dez mandados de prisão preventiva, três mandados de busca e apreensão, e prendeu uma pessoa em flagrante, nesta terça-feira (1). Os envolvidos são suspeitos por formação de quadrilha, envolvimento com tráfico de drogas e homícidos, no Alto da Santa, Loteamento Bela Vista, em Nazaré da Mata, Zona da Mata Norte do Estado. As investigações iniciaram a partir de inquéritos que apontavam a existência de uma quadrilha de traficantes e assaltantes responsáveis pelo tráfico local..

Instaurada desde a quinta-feira (26), a Operação Gaugamela prendeu os envolvidos com o apoio da Polícia Militar.  Reginaldo Gomes da Silva, conhecido como Regi, 38 anos; e João Marques de Farias, o João do Ó, 41, foram detidos por tráfico de drogas. Onofre Fernando Gomes da Silva, conhecido como Nofrinho, 19; Givanildo João Avelino da Silva, o Bugi, 25;  Sérgio Roberto do Nascimento, o Beto Baixinho, 32, e José Cláudio Pereira dos Santos, conhecido como Sardinha, 22, foram presos por homicídio e formação de quadrilha.

Também, foram cumpridos mandados pelos crimes de homicídio e formação de quadrilha contra Aurenildo Gomes da Silva, o Nildinho, 44; Rogério José da Silva, 29, e Valdir Augusto Romão, 36, já recolhidos ao Sistema Penitenciário.

José Adriano do Nascimento, conhecido como Maiko, 30, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Com ele foram apreendidos aproximadamente 2 kg de maconha, 445 papelotes do mesmo entorpecente, uma pistola calibre 7.65, dois rifles calibre 44, 12 cartuchos calibre 44, 24 cartuchos de calibre 32 , três capuzes de cor preta, além de R$ 640 e uma balança de precisão.

No início da tarde, Vanessa de Lima Pereira, 20 anos, mais uma suspeita por homicídio e formação de quadrilha foi presa. A jovem foi conduzida à Colônia Penal Feminina Bom Pastor, em Iputinga. Segundo o delegado responsável pelo caso, havia um mandado de prisão preventiva contra Vanessa. Apesar de a jovem ter negado em depoimento qualquer envolvimento com a quadrilha, a polícia comprovou indícios de participação dela e de todos os envolvidos no bando com o tráfico de drogas e assassinatos locais. Os homícidios eram motivados por dívida de drogas, concorrências, queima de arquivo e acerto de contas.

As investigações ainda seguem em busca de dois foragidos.

Mais Lidas