ARTE

Fibra de bananeira vira artesanato e fonte de renda em Salgueiro

Do NE10
Do NE10
Publicado em 14/10/2013 às 9:40
NOTÍCIA
Leitura:

Aproveitamento da fibra de bananeira para a produção de artesanato e geração de renda. Está prática está cada vez mais comum em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. No município onde o desenvolvimento já caminha através dos trilhos implantados para a Ferrovia Transnordestina, artesãos são capacitados para a transformação do material em obras artesanais.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, o projeto contempla o passo-a-passo do processo, que vai desde a coleta do tronco da planta, passa pela extração da matéria-prima e finaliza com o ensino do domínio das técnicas de modelagem.

O manejo, além de desenvolver obras de arte, também é sinônimo de emprego e renda para diversos munícipes salgueirenses. Entre os produtos fabricados e comercializados estão sapatilhas, bolsas, carteiras, entre outros objetos.

Na última sexta-feira (11), foram entregues certificados aos alunos artesãos de um dos grupos participantes do curso, o Mamulengo, do sítio Pitombeira, na zona rural da cidade. Os alunos foram capacitados recentemente para o aprendizado das técnicas.

“As instruções da professora foram me dando sede de fazer. Descobri que é possível que a fibra fique resistente na criação de sapatos. Vai ficar um produto novo e requintado”, explica a aluna artesã Socorro Gondim.

Os alunos recém-formados, a partir de agora, também dispõem de um espaço com oito teares doados pela prefeitura da cidade, local onde vão poder desenvolver seus produtos no sítio da Pitombeira.

VENDA - Todo o artesanato produzido a partir da fibra de bananeira é comercializado de segunda a sexta-feira, no horário das 16h às 21h, em lojas situadas em frente à Escola Estadual Professora Maria Bernadete Marins Brito, no bairro Nossa Senhora Aparecida.

 

Mais Lidas