agreste

Trio é preso em Belo Jardim após tentativa de estelionato em agência da Caixa

Do NE10
Do NE10
Publicado em 11/03/2014 às 8:15
NOTÍCIA
Leitura:

Um homem e duas mulheres foram presos em flagrante na manhã dessa segunda-feira (10) após tentarem aplicar um golpe na agência da Caixa Econômica Federal em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com a Polícia Federal, Elison Freitas silva, 21 anos, Dezilda Vitorino da Silva, 50, e Cícera Maria da Conceição, 60, os três naturais de Águas Belas, também no Agreste, tentaram receber duas aposentadorias - sendo uma de R$ 724 e a outra no valor de R$ 678 - com documentos falsificados.

Funcionários da agência desconfiaram da identidade dos suspeitos e acionaram a Polícia Militar. Como os acusados estavam tentando aplicar um golpe contra a Caixa Econômica, uma entidade federal, o caso foi encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Caruaru.

Em depoimento à PF, Dezilda e Cícera contaram que foram procuradas por Elison no último domingo (9). Elas disseram que o suspeito pediu as mesmas duas fotos 3x4 e ofereceu a quantia de R$ 150 para que as duas o acompanhassem até uma agência da Caixa para retirar valores referentes a uma aposentadoria.

Também foi constatado que a mesma foto de Dezilda havia sido usada para aplicar outro golpe na agência de Serra Talhada, no Sertão do Estado. A fotografia tinha sido utilizada com o suposto nome de Odalicia Eunice da Silva, a fim de sacar benefícios da Previdência Social.

Elison disse à PF que sob orientação de um amigo, cujo nome não foi revelado, procurou as duas mulheres no intuito de conseguir as suas fotos para que fossem elaborados documentos falsos com o objetivo de sacar valores referentes à aposentadoria por tempo de serviço. O suspeito também contou que para o crime seria recompensado com R$ 50 por cada pessoa aliciada.

Os três foram autuados pelo crime de estelionato e por ter sido cometido contra uma entidade pública federal a pena poderá ser aumentada em um terço, podendo variar de um a seis anos de reclusão.

Após exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Caruaru, Elison foi levado à Penitenciária Juiz Plácido de Souza, no mesmo município. Já as outras duas suspeitas foram encaminhadas à Colônia Penal Feminina de Buíque. Os três acusados ficarão à disposição da Justiça Federal.

Mais Lidas