Sabatina

“Os incentivos fiscais devem ser feitos de forma seletiva”, diz Armando

Núcleo SJCC/Caruaru
Núcleo SJCC/Caruaru
Publicado em 27/09/2014 às 11:49
NOTÍCIA
Leitura:

Candidato responde perguntas no estúdio
Foto: Jaqueline Almeida/NE10
O candidato ao governo de Pernambuco pela coligação Pernambuco Vai Mais Longe, Armando Monteiro (PTB) é o terceiro a ser sabatino pelo comunicadores do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação em Caruaru, no Agreste. A entrevista ocorre neste sábado (27). A quinta pergunta feita por Igor Maciel, apresentador do TV Jornal Notícias, foi sobre o tema economia.

Sobre a política de renúncia fiscal implantada pelos estados no últimos anos, o candidato afirmou que a guerra pela renúncia está esgostada. Os estados brigam entre si e abrem mão de uma parcela extensiva de suas receitas. No caso de Pernambuco, se renunciam mais de R$ 1 bilhão em receitas. Nós temos que lutar no Congresso Nacional para fazer a reforma do ICMS para acabar com a guerra que está sendo feita hoje. Queremos fazer a renúncia fiscal com tributos da união e não só com recursos do estado. Os incentivos devem ser seletivos. Quando mais interiorizada, mais incetivo deve ser dado. As parcerias público-privadas são fundamentais.

O candidato afirmou também que é preciso incentivar a formalização de micro e pequenos empreendedores. Pernambuco precisa tratar melhor os empresários do estado. São eles que geram os empregos no interior e geram mais empregos. Uma refinaria depois de pronta deve gerar cerca de 300 empregos diretos. Já no Polo do Agreste são mais de 100 mil. A formalização é importante para o empresário, para que ele tenha acesso a empréstimos  e para ter acesso a políticas de tecnologia e informação.

Mais Lidas