Flagrante

PM impede assalto a Correios de Tracunhaém

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 04/11/2014 às 8:16
NOTÍCIA
Leitura:

Suspeito estava portando uma pistola .45 de uso exclusivo das Forças Armadas
Foto: PF-PE / Divulgação
Policiais militares impediram o que seria um assalto à agência dos Correios de Tracunhaém e prenderam o acusado nessa segunda-feira (3), por volta das 10h. A polícia recebeu denúncias anônimas. Ubiratan Olímpio da Silva, 36 anos, estava foragido e foi autuado em flagrante. Os outros integrantes fugiram.

Populares viram três homens com atitude suspeita em frente à agência dos Correios de Tracunhaém, município da Zona da Mata de Pernambuco, e denunciam à polícia. Quando a polícia chegou ao local, notou que um homem, posteriormente identificado como gerente da agência,  havia caído no chão por causa de uma desmaio e estava sendo socorrido. O suspeito, com as características reportadas nas denúncias, foi imobilizado no momento em que levantou a mão direita na frente do corpo, como se estivesse sacando uma arma.

Ubiratan estava portando uma pistola .45 de uso exclusivo das Forças Armadas. Ele foi levado para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, no Recife, onde foi autuado por roubo com emprego de arma de fogo com vítima feita refém, resistência à prisão e porte ilegal de arma de fogo de calibre restrito. Caso seja condenado, pode pegar no mínimo 25 anos de prisão.

No interrogatório, Ubiratan informou à polícia que o objetivo era sequestrar o gerente da agência quando ele fosse para o trabalho e forçá-lo a abrir o cofre. Para isso, a ação contaria com três participantes e um carro roubado. O plano não deu certo porque o gerente desmaiou. Os outros dois suspeitos fugiram. Um inquérido policial foi instaurado e as investigações vão prosseguir para identificar, localizar e prender os outros integrantes.

Após fazer o exame de corpo de delito no IML, Ubiratan foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (COTEL), onde ficará a disposição da Polícia Federal. Caso seja condenado, pode pegar no mínimo 25 anos de prisão. 

Este é o sétimo episódio de assalto a agências dos Correios em Pernambuco este ano. Dez assaltantes foram presos.

Mais Lidas