Apreensões

Polícia Civil divulga balanço das primeiras operações de 2015

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 12/02/2015 às 12:18
NOTÍCIA
Leitura:

Uma operação da Polícia Civil, com parceria da Polícia Militar, para apreensão de armas também foi deflagrada
Foto: Isabel Maia/NE10
A Polícia Civil apresentou os resultados de duas operações de repressão qualificada, nesta quinta-feira (12). Estas operações são diferenciadas e têm como foco organizações criminosas que praticam os mais variados delitos. Desta forma, a polícia investiga os suspeitos para identificar os envolvidos nos crimes e seu modus operandi, com o objetivo de evitar transgressões futuras. 

A Operação Alpha Dog foi deflagrada pelo Departamento de Repressão ao Narcotráfico (DENARC) nessa quarta-feira (11). O objetivo das investigações era desarticular uma quadrilha envolvida com o tráfico de drogas em toda a Região Metropolitana do Recife e, também, no interior do Estado. No total, foram cumpridos 18 mandados de prisão, onde 12 foram flagrantes. 

A delegada da 3ª Delegacia de Repressão ao Narcotráfico, Maria Antonieta, explica que o nome da operação se dá pelo caráter hierarquizado da quadrilha, com um "lobo alpha". "O principal investigado era Nilo Alves Siqueira, um ex-policial militar acusado de tráfico de drogas e preso há quase 6 anos. Ele era a 'cabeça' da organização criminosa, o 'alpha dog', que comandava tudo de dentro da cadeia", explica. 

Na operação foram apreendidos mais de 300Kg de maconha, 4kg de crack e 1,15kg de cocaína. Além disso, foram apreendidos 2 revólveres calibre 38' e uma metralhadora 9mm. 

Já a Operação Megapixel teve como fato gerador o triplo homicídio ocorrido no município de Ipubi, no Sertão do Araripe, em maio de 2014. Na situação, foram assassinados Anísio Carneiro, de 39 anos, Edson de Souza, de 26 anos, e o ex-presidiário Rafael Moura, de 20 anos. 

A investigação, focada nas cidades de Araripina, Ipubi, Trindade e Santa Cruz da Venerada, mobilizou um total de 151 policiais e culminou na prisão de 10 pessoas suspeitas de praticar homicídios na região. Na operação, foram apreendidos 2 revólveres calibre 38', uma motocicleta e um carro. 

APREENSÃO DE ARMAS - Uma operação para apreensão de armas foi deflagrada após a apreensão de uma metralhadora Uzi pela equipe Malhas da Lei do 2º BPM, em Goiana, na Zona da Mata do Estado. Polícia Militar e Civil se uniram para investigar o suspeito de modificar e comercializar armas de fogo na região. O acusado pelo comércio das armas, conhecido como "Epifânio", já havia sido preso no ano de 2008, portando mais de 66 armas. 

O delegado da 1ª Delegacia Municipal de Goiana, Diego Pinheiro, explica que a procedência das armas ainda é investigada. "No momento da prisão, o acusado não quis dizer a quem pertenciam as armas, mas a polícia suspeita que são estas as armas utilizadas na maioria dos crimes da região", afirma. A operação apreendeu 11 espingardas, 2 revólveres, 2 pistolas, munições e algemas. 

Mais Lidas