Atraso

Demora na conclusão da duplicação da BR-104 gera insatisfação

Núcleo SJCC/Caruaru
Núcleo SJCC/Caruaru
Publicado em 30/04/2015 às 11:03
NOTÍCIA
Leitura:

Obra de duplicação da rodovia está atrasada há cerca de cinco anos
Foto: Divulgação.
As obras da duplicação da PE-104, rodovia federal que liga o distrito de Pão de Açúcar a Caruaru (cerca de 43 km), começaram em 2009 e até agora não foram concluídas. Universitários e trabalhadores de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e regiões vizinhas reclamam da demora nos trabalhos. Há duplicação na rodovia entre Caruaru e as proximidades de Toritama (cerca de 29 km), mas a população diz que há meses não se vê trabalhadores no trecho que liga Toritama a Pão de Açúcar.

Quando começou a pegar a estrada para estudar arquitetura em Caruaru, em 2010, o estudante Rafael Siqueira acompanhou o início das obras. No ônibus que fazia diariamente o trajeto de cerca de 54 km entre Santa Cruz do Capibaribe e a capital do Agreste, o estudante e seus colegas não acreditavam que a obra ficaria pronta antes do término do curso, que dura em média cinco anos. Quando começamos o percurso diário pela rodovia sabíamos que era propaganda política. Era ano de eleição e a obra só estava ativa para que os políticos responsáveis ganhassem crédito na temporada de votos, aponta o estudante. Ele lembra que no início, as obras dificultaram a passagem pela rodovia, mas quando o trecho que liga as proximidades de Toritama a Caruaru foi finalizado, houve uma diminuição de cerca de vinte minutos na duração da viagem. Minha turma se formou no ano passado e a rodovia ainda não foi duplicada por completo. Continuo no curso porque ainda pago algumas cadeiras, mas acho que o término da duplicação está distante, devido às complicações na área urbana de Toritama, prevê Rafael. Atualmente, a duração da viagem de Santa Cruz a Caruaru leva em torno de uma hora e vinte minutos, num dia de trânsito razoável.

Rodovia liga cidades do Agreste do estado
Foto: Divulgação.
Motorista de ônibus particular, Olavo Paulino leva todas as noites estudantes de Santa Cruz a Caruaru. Ele diz que a pior parte do trecho ainda não é duplicado (vai do lixão de Toritama até a Vila do Socorro, praticamente o trajeto inteiro de Toritama a Pão de Açúcar). Para ele, a rodovia duplicada evitaria muitos acidentes. O trecho duplicado está perfeito, mas o que ainda não está é um caos. Tem muito buraco, péssima sinalização e isso faz a viagem pela rodovia demorar mais do que o normal, enumera. Olavo diz também que o estado de conservação da PE-160, que liga Pão de Açúcar a Santa Cruz (cerca de 12 km), é pior do que o estado da BR-104 não duplicada.

O Departamento de Estradas e Rodagens (DER-PE) informou, no início do ano, o cancelamento do projeto de duplicação da PE-60 iniciado em 2014. Segundo o Departamento, os custos de desapropriação, estimados em R$ 64 milhões, foram os principais motivos. Mesmo sem duplicação, as rodovias poderiam estar em melhores condições. Pelo menos é o que acredita Olavo: Mesmo sem a duplicação, o estado das duas rodovias não tem explicação. Além de não duplicarem, não cuidam delas nem como mão dupla, desabafa. As obras do novo projeto de duplicação na PE-160 começaram no último dia 17 e as máquinas operam perfurando rochas e terraplanado o solo para abertura de caminho ao lado das vias, entretanto nada está sendo feito a respeito dos buracos e falta sinalização na rodovia até o momento. O Governo de Pernambuco afirma um investimento de R$ 64,4 milhões no trecho e prevê que levará 18 meses até a entrega da PE-160 duplicada.

Em sua última visita a Santa Cruz do Capibaribe, no início desse mês, o governador Paulo Câmara esclareceu que o projeto da duplicação da rodovia BR-104 está passando por uma readequação para melhor desempenho. O governador se encontrava na cidade para anunciar a pauta de obras e projetos referente à cidade e regiões vizinhas, e muito dos questionamentos giraram em torno da questão da situação precária das estradas que possibilitam a entrada e saída de compradores dos produtos vendidos na feira do Moda Center Santa Cruz, maior atividade comercial da cidade. Segundo Câmara, as obras da duplicação da BR-104 retomarão suas atividades ainda esse ano.

*Por Leo Vieira, da Agência Unifavip de Notícias

Mais Lidas