Crise hídrica

Empresários perfuram poços para enfrentar falta de água em Toritama

Núcleo SJCC/Caruaru
Núcleo SJCC/Caruaru
Publicado em 27/10/2015 às 11:18
NOTÍCIA
Leitura:

Cerca de 4 mil litros de água são retirados por hora de poço
Foto: Divulgação.
A seca enfrentada por quase todas as cidades do Nordeste tem castigado a população e dificultado a vida das empresas que precisam de água para a manutenção das atividades. A cidade de Toritama, no Agreste de Pernambuco, está sendo abastecida exclusivamente por carros-pipa. O caminho encontrado por muitos empresários e donos de restaurantes para amenizar a falta de água tem sido foi a perfuração de poços artesianos.

O dono do resturante Ponto da Serra, Erli Joan, perfurou dois poços artesianos há cerca de um ano. Fiz um de 50 metros de profundidade, mas logo secou. Perfurei outro de 130 metros. Mandei fazer a análise de água, e graças a Deus é boa. Tiro cerca de 4 mil litros de água por hora. Estou numa situação muito melhor graças ao poço. Quem não tem um está comprando água e tendo um custo muito maior. Gastei R$ 16 mil e estou tranquilo. Os governantes não tem preocupação com esse problema, afirma. 

Parque está sendo abastecido com água de poço
Foto: Divulgação.
O Parque das Feiras, onde estão abrigados mais de 10 mil negócios, também está sendo abastecido com água de um poço. Há cerca de quatro meses perfuramos um poço de 52 metros de profundidade. Tiramos 3 mil litros de água por hora que é suficiente para atender 80% da nossa demanda. A água é utilizada apenas para limpeza, já que fizemos uma análise e não serve para consumo humano. No dias de feiras, temos mais de 10 mil pessoas circulando no parque e que utilizam os banheiros do centro de compras, conta Prudêncio Gomes, presidente da Associação dos Lojistas do Parque das Feiras.

A perfuração de poços tem gerado lucro e empregos. O fundador Wilson Pereira perfura cerca de 30 poços por mês. Cada poço custa em torno de R$ 6 mil com os canos. Três pessoas trabalham comigo e nós levamos cerca de quatro horas para deixar tudo pronto. Sempre encontro água. Perfurei mais de 40 poços em Toritama e não fiquei sem achar água em nenhum. É um trabalho rápido e ajuda muito quem não tem água de jeito nenhum explica.

De acordo com o secretário de Governo de Toritama, Roberval Leando Lacerda, a prefeitura também tem perfurado poços. A situação da cidade é extremamente preocupante. A população está sofrendo muito. As casas praticamente não recebem água. Nosso solo é ruim, mas temos buscado perfurar poços, algumas perfurações não tem sucesso. A água encontrada é salobra, serve apenas para limpeza e tem sido muito bem aproveitada. Conseguimos manter as instituições, como escolas, funcionando. A perspectiva é perfurar mais e tentar amenizar esse sofrimento, comenta.

Mais Lidas