Caruaru e Olinda

Após questionamentos, empresa explica ranking sobre cidades

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 11/12/2015 às 12:27
NOTÍCIA
Leitura:

A empresa responsável pelo levantamento BCI 100, que analisou os 5.564 municípios do Brasil, divulgou nesta sexta-feira (11) que Olinda e Caruaru estão entre as 100 melhores cidades para se viver no País. A empresa informou que Olinda ficou em 88º e Caruaru em 85º. Os dados vão de encontro aos divulgados na quarta-feira (9) no site da empresa, que apontavam as duas cidades entre as 20 piores do país.

O posicionamento da empresa foi enviado após questionamentos das duas prefeituras sobre o ranking divulgado anteriormente. Segundo a empresa, a pesquisa completa, com detalhes sobre a metodologia, será divulgada em uma revista de circulação nacional. A empresa informou ainda que os questionamentos das prefeituras serão respondidos pela publicação completa.

A Prefeitura de Olinda informou, por meio de nota, que a totalidade dos indicadores oficiais citados como fontes para o referido estudo, amplamente já divulgado em outros canais de comunicação e efetivamente disponíveis nos sites e portais oficiais, colocam a cidade de Olinda entre as melhores do Brasil, com indicadores acima da média nacional, da média do nordeste e em terceiro lugar no estado de Pernambuco, tais como o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM, cuja posição de Olinda em Pernambuco é de 3° lugar, atrás apenas de Fernando de Noronha e de Recife, ou seja, um arquipélago e a capital do estado, bem como o Índice de Bem Estar Urbano - IBEU, onde a posição de Olinda também se consolida entre as três primeiras do estado.

Já a Prefeitura de Caruaru informou, também via assessoria de imprensa, que os dados apurados incluem itens como governança, bem estar, economia, finanças, domicílios, saúde, educação, segurança e inclusão digital. O maior destaque é a saúde com a ultrapassagem da média do conjunto, que é de 4,90. Caruaru atingiu 5,25. O quesito governança alcançou 14,55 contra a média de 14,70 atestando a boa avaliação do Governo Municipal. A inclusão digital quase empata com a média, chegando a 1,00 contra 1,14.

Os dados divulgados, que constam no BCI 100, levam em consideração uma análise várias áreas, como educação, saúde, taxas de violência, qualidade dos domicílios, receitas e despesas per capita, desigualdade e eficiência da gestão. Apesar dos ganhos na qualidade de vida da população brasileira, particularmente daquela residente em centros urbanos, ainda são observados desafios imensos na oferta de infra estrutura física e social, em especial, para a população mais carente. Neste início de século elas podem e devem ser utilizadas como instrumento para o desenvolvimento sustentável do país, afirma trecho do estudo.

Da lista das cem melhores cidades para se viver no Brasil, constam mais quatro de Pernambuco - Jaboatão dos Guararapes, em 36º; Recife, em 45º; Paulista, em 62º; e Petrolina, em 65º. A liderança é de Santos (SP), seguida por Belo Horizonte (MG) e Jundiaí (SP).

Mais Lidas