Crise hídrica

Pernambuco assegura R$ 33 milhões para obras emergenciais no Agreste

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 04/03/2016 às 10:58
NOTÍCIA
Leitura:

O secretário Nacional de Defesa Civil, general Adriano Pereira, prometeu nessa quinta-feira (3) ao presidente da Compesa, Roberto Tavares, aprovar ainda este mês, o Plano de Enfrentamento à Seca, no valor de R$ 33 milhões para Pernambuco. A notícia foi dada ao gestor da Compesa em Brasília em audiência para debater a gravidade da estiagem no Agreste pernambucano.

O presidente da Compesa estima que se a aprovação ocorrer em março, as contratações serão feitas até abril e as obras serão iniciadas imediatamente. Dentre outras, as obras irão socorrer as cidades de Jucati, Itaíba, Jupi e Surubim, todas situadas no agreste de Pernambuco, a região mais crítica de abastecimento do estado, em decorrência da pior seca dos últimos 50 anos.

Uma das cidades beneficiadas no Plano de Enfrentamento à Seca é Surubim, onde está localizada a barragem de Jucazinho, que hoje está com 1,4% da sua capacidade. Para atender Surubim, a Compesa fará uma obra de interligação do Sistema Palmeirinha, em Bom Jardim, ao sistema da cidade, um investimento de R$ 3 milhões.

Em colapso há dois anos, a cidade de Jucati será contemplada com uma obra que irá permitir o restabelecimento do abastecimento de água, a partir do Sistema de Garanhuns, uma ação que custará R$ 11 milhões. Já o município de Jupi receberá água a partir da barragem de Pau Ferro, localizada em Quipapá. Também será feita uma obra para atendimento de uma parte da zona rural de Itaíba, que hoje não é abastecida  pela Compesa e se encontra sem alternativas.

Mais Lidas