Barragens cheias

Chuvas tiram cidades do Sertão do colapso de abastecimento

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 12/04/2016 às 8:26
NOTÍCIA
Leitura:

Barragem Mãe D'água ficou cheia após chuvas em março
Foto: Divulgação/Compesa.
As cidades de Brejinho e Itapetim e o distrito de Borborema, em Tabira, no Sertão de Pernambuco, estão voltando a receber água pela rede de distribuição da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Segundo a companhia, os mananciais, responsáveis pelo abastecimento dessas cidades, saíram do colapso após as chuvas ocorridas na última semana de março.

São José do Egito também foi beneficiado pelas chuvas e terá seu abastecimento ampliado até maio. A Compesa estima que o volume de água acumulado nesses mananciais deverá suprir a demanda de abastecimento nessas cidades por até três anos, caso não volte a chover nesse período.

No município de Brejinho, a água voltou às torneiras após um ano de abastecimento apenas por carros-pipa. As duas barragens que atendem o município, Serraria e Mãe DÁgua, conseguiram juntar, respectivamente, 17,6% e 100% dos volumes. Estamos ajustando a rede de distribuição, consertando alguns vazamentos que aparecem depois de tanto tempo sem passar nada pelas tubulações. Quando terminarmos essa etapa de ajustes, a expectativa é que a cidade fique com água todos os dias, anunciou o gerente regional do Alto Pajeú, Sérgio Bruno Cavalcanti.

A situação é parecida em Itapetim, onde o abastecimento vai retornar após quase três anos de colapso total. O manancial de Boa Vista está com 51% de sua capacidade total de 1.632 milhões de m³ e a barragem de Caramucuqui encheu completamente. Lá, a Compesa está fazendo a manutenção da rede de distribuição de água para iniciar o atendimento em até 15 dias.

Outro local que está dispensando os carros-pipa é o distrito de Borborema, em Tabira. A barragem de Travessão, que entrou em colapso em fevereiro, conseguiu reter 30% de seu volume de água. Segundo a Compesa, o abastecimento deverá voltar ao distrito até o próximo fim de semana, seguindo o esquema de três dias com água para cinco sem água.

Mais Lidas