Bezerros

Assaltos assustam comerciantes e turistas em Encruzilhada de São João

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 13/04/2016 às 11:45
NOTÍCIA
Leitura:

O número de assaltos no Distrito de Encruzilhada de São João, em Bezerros, no Agreste de Pernambuco, está assustando turistas e comerciantes. A localidade, às margens da BR-232, é conhecida pelo comércio de artesanato e guloseimas típicas, como bolachas, bolos e pamonha, e é quase parada obrigatória para quem circula nos dois sentidos da rodovia.

Os assaltos a pedestres são constantes, mas o comércio também não escapa. Um dos restaurantes mais famosos do local foi assaltado. Dois menores entraram com um revólver e roubaram algumas pessoas que estavam comendo e o dinheiro do caixa. A gente instala câmera, mas não serve de nada. A gente perdeu mais de 70% do movimento com a crise e agora pode perder mais com os assaltos. É uma situação muito difícil. A bandidagem está solta em todo o país. Hoje um menino desse tem uma arma, entra e faz o que quer no comércio, comenta um funcionário do estabelecimento.

De acordo com o delegado Humberto Pimentel, titular da delegacia de Bezerros, há vários registros de assaltos no local. É um número intenso de denúncias resultantes desta localidade. Temos conhecimento que eles estão roubando os turistas e quem vai comprar produtos em Encruzilhada. É um fluxo intenso de pessoas em um local de acesso fácil, explica. O delegado disse ainda que uma viatura da Polícia Militar deveria fazer patrulhamento fixo no local.

O capitão Guipson Souza, da 3ª Companhia de Polícia Militar, informou que a viatura do distrito está quebrada. Solicitamos ao Governo do Estado uma nova viatura ou o conserto dessa que está aqui, mas até agora não fomos atendidos. A gente sabe das ocorrências e tenta coibir como pode. Tenho equipes que fazem ronda por lá.

Em nota, o comando do 4º Batalhão esclarece que a viatura que realiza o policiamento específico está em manutenção. O recobrimento da área está sendo realizado por policiais militares do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) e da Operação Caça Homicida.

Mais Lidas