Investigação

Polícia marca coletiva sobre inquérito da morte de Marcolino Júnior

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 29/04/2016 às 9:59
NOTÍCIA
Leitura:

Jornalista teria sido morto com dois golpes de arma branca
Foto: Reprodução/Facebook.
A Polícia Civil marcou uma entrevista coletiva para detalher o inquérito sobre a morte do jornalista e colunista social Marcolino Júnior. A coletiva ocorrerá na próxima segunda-feira (2), às 10h, na Delegacia de Homicídios, localizada no bairro Boa Vista II. Os delegados responsáveis pelo caso devem informar onde o jornalista foi morto e quem teria sido o executor do crime.

O jornalista Marcolino Júnior foi encontrado morto na segunda-feira (18) no Distrito de Insurreição, em Sairé, no Agreste. Ele teria sido morto com dois golpes de arma branca. Dois homens foram presos suspeitos de participar do crime. Um deles foi detido tentando vender o carro da vítima no centro de Caruaru. O outro suspeito era assessor do jornalista e teria planejado o crime.

O Instituto de Criminalística (IC) realizou perícia em um motel da cidade, onde o carro do jornalista foi visto. O IC periciou ainda o carro de Marcolino Júnior, onde foram encontrados objetos pessoais da vítima e vestígios de sangue, principalmente no porta-malas do veículo. Os peritos suspeitam que o jornalista tenha sido transportado na mala do carro.

Os dois suspeitos presos foram indiciados por latrocínio e ocultação de cadáver. Eles estão presos na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.

Mais Lidas