Especial

Entrevista: Queiroz fala sobre desafios, conquistas e Feira da Sulanca

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/05/2016 às 14:48
NOTÍCIA
Leitura:

Queiroz administra o município pelo quarto mandado
Foto: Divulgação/PMC.
O NE10 Interior entrevistou o prefeito José Queiroz na sexta-feira (13) sobre os quatro mandados como prefeito de Caruaru. O político que está no último ano à frente da prefeitura falou sobre as conquistas de suas gestões, os desafios para o futuro, a transferência da Feira da Sulanca e o que fará após deixar o cargo.

NE10- Quatro mandatos como prefeito, como o senhor enxerga a evolução de Caruaru?
Queiroz - Bastante significativa a organização urbana de Caruaru. Em cada mandato nosso marcamos por mundanças profundas na infraestrutura urbana, na educação, na saúde e nas políticas sociais. Portanto, pelas nossas mãos, Caruaru evoluiu muito nesses quatro mandatos.

NE10- Quais os projetos que o senhor não conseguiu realizar?
Queiroz - Grandes projetos que infelizmente o país da crise não tem permitido aos prefeitos. Por exemplo, fazer o teatro municipal era um sonho nosso. Outra coisa, implantar em Caruaru um centro de convenções à altura da cidade e a central de transportes urbanos. Além disso, nós poderíamos lutar por outras coisas e outras conquistas, como a reforma do aeroporto, junto ao Governo do Estado, que também não pode levar adiante, mas são questões de infraestruturas gigantes, maiores, que o tempo se encarregará com outros gestores de dar encaminhamento.

Prefeito afirma que Caruaru deve crescer nos próximos anos
Foto:Divulgação/PMC.
NE10
- Quais os projetos que ainda serão realizados até o fim do seu último mandato?
Queiroz - Nós vamos dar prioridade ao calçamento das ruas, porque é uma reivindicação popular de elevado alcance para evitar a lama no inverno e a poeira no verão. O que nós pudermos fazer ainda de construção de calçamento, faremos. Outras obras vão depender dessa crise nacional, que nós não sabemos para onde vai. Não sabemos com Michel Temer assumindo qual vai ser a disposição de continuar liberando as verbas para que obras importantes possam ser tocadas.

NE10- Como o senhor vê a transferência da Feira da Sulanca?
Queiroz - Vamos continuar lutando com essas questões levadas à Justiça para ver se 'startamos', começamos. Se a gente deixar começado, ela será irreversível. o mais importante nós conseguimos, que foi o terreno desapropriado, com 60 hectares, em uma posição privilegiada, próximo ao Polo Caruaru, que daria, com certeza, uma definição para o futuro da Feira da Sulanca. Atrapalharam e atrapalharam mesmo interesses políticos, interesses econômicos, mas nós ainda estamos lutando para ver que se conseguimos fazer uma mudança de rota e naturalmente começamos o projeto da transferência da Feira de Caruaru.

NE10- Como é ser prefeito de Caruaru?
Queiroz - Depende de quem é prefeito. Nós podemos ser prefeitos dedicando de corpo e alma à nossa ação na prefeitura ou podemos apenas deixar tocar. Sou um dedicado, apaixonado por Caruaru, e para mim, não tem sábado, domingo, feriado, dia santo, Semana Santa,o que for. Estou sempre na ativa construindo Caruaru. Ser prefeito de Caruaru é dedicação, é sentimento, é entender o que o povo quer. Nós temos feito muito isso, temos operado grandes transformações. Não imagem que este projeto de parques na cidade como tocou a sensibilidade do caruaruense, que percebeu que é tratado como gente, que tem espaços que dão condições humanas à população, ou seja, a diferença é estabelecida pela qualidade de vida como o mais importante de uma gestão.

Prefeito aponta Wolney como responsável pelo sucesso no governo
Foto: Divulgação/PMC.
NE10
- Quais são os maiores desafios para Caruaru nos próximos 10 anos?
Queiroz - Como a cidade atingiu indicadores surpreendentes de desenvolvimento e este ciclo que nós estamos administrando passa a ser um dos mais ativos de toda a história de Caruaru, os prefeitos precisam acompanhar o ritmo, que não é fácil em função da crise. A crise nacional afeta todos os municípios brasileiros e Caruaru sente este impacto, porque para correr, paralelamente com o progresso de Caruaru, há a exigência de grandes investimentos e evidente que para o futuro de Caruaru nós dependemos da articulação e da força política para atender, se não integralmente, grande parte dessas demandas.

NE10- Qual a mensagem o senhor pode deixar para a população de Caruaru que está assustada com a violência?
Queiroz - Há um esforço do governador Paulo Câmara para conter a violência e voltar os índices do projeto que ex-governador Eduardo Campos deixou com eficiência. A prefeitura tem feito sua parte, se integra aos cuidados contra a violência, usa sua guarda-municipal, seus agentes de trânsito, suas câmeras de segurança, seu sistema de monitoramento e assim dando sua contribuição. Eu acredito que o governador alcançará seu objetivo de devolver mais segurança para o povo.

NE10- Quais os motivos o caruaruense tem para comemorar neste aniversário?
Queiroz - Ver Caruaru com qualidade de vida diferenciada em Pernambuco. Perceber que a Revista Exame classificou Caruaru entre uma das cem melhores cidades para se viver. Então, basta isso para que o caruaruense sinta a razão de comemorar o aniversário e saber que vive e contribui com o nosso desenvolvimento. Assistir que outros investimentos estão chegando. cria-se um clima de contraponto à crise e, naturalmente, aponta que Caruaru ainda vai continuar crescendo em ritmos diferenciados do que acontece hoje em Pernambuco e no Brasil.

NE10- O que Queiroz fará após deixar de ser prefeito de Caruaru?
Queiroz - Continuarei fazendo política. Política o tempo todo como gosto e evidente que contribuindo, não apenas com a discussão política de Caruaru, em Pernambuco e na direção nacional do meu partido, falando coisas do Brasil. E dando contribuição aquele que foi o baluarte das nossas gestões, o deputado Wolney Queiroz, que sem as suas articulações, obtendo recursos para Caruaru, não teria sido possível fazer tanto quanto nós fizemos. Então, fica o registro de participação e eficiência do deputado e com ele, eu quero continuar, depois de sair da prefeitura, dando a contribuição para Caruaru nas discussões nacionais, na direção nacional do partido.

Mais Lidas