Saúde

Macas do Samu ficam retidas no HRA por falta de leitos, diz Simepe

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 19/05/2016 às 10:32
NOTÍCIA
Leitura:

Hospital não teria leitos suficientes para pacientes, afirma Simepe
Foto: Reprodução/TV Jornal.
Várias macas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ficaram retidas durante toda a madrugada e começo da manhã desta quinta-feira (19) no Hospital Regional do Agreste (HRA), em Caruaru. De acordo com Paulo Maciel, diretor regional do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), as macas ficaram presas por falta de leitos no hospital.

Ainda segundo Paulo Maciel, alguns pacientes que precisaram do serviço não foram atendidos. A situação é caótica. A gente fica com as macas dentro do hospital e não pode atender ninguém. Tivemos que socorrer um paciente sem maca. Ele foi sentado nos bancos da ambulância, nem os bombeiros tinham maca. Todas presas por causa da falta de leitos no hospital de referência na região, explica.

O diretor regional disse ainda que algumas macas foram liberadas às 10h desta quinta-feira. Precisamos divulgar uma situação dessa. Não tem como um hospital do tamanho do HRA continuar retendo as macas e prejudicando o serviço do Samu.

Em nota, a direção do Hospital Regional do Agreste (HRA) informou que a retenção de macas só ocorre quando a assistência ao paciente precisa ser feita com urgência e o hospital não possui, naquele momento, uma maca disponível. A nota diz ainda que a unidade reconhece, ainda, a grande demanda de pacientes na emergência, mas ressalta que não restringe o atendimento à população, mantendo a emergência aberta e atendendo a todos os casos, com prioridade para os pacientes de maior gravidade.


Mais Lidas