Crime ambiental

Operação apreende 220 aves no Agreste de Pernambuco

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 23/05/2016 às 18:15
NOTÍCIA
Leitura:

Entre as aves apreendidas estavam pássaros como galo de campina, papa-capim, azulão, sanhaçu e papagaios. E ainda espécies em risco de extinção, como o pintassilgo do Nordeste
Foto: Divulgação

Fiscais da Agência de Meio Ambiente de Pernamuco (CPRH) realizaram, nesta segunda-feira (23),  uma operação que resultou na apreensão de 220 aves que estavam em cativeiro em três cidades do Agreste do estado:  Terezinha, Paranatama e Saloá. Três pessoas foram detidas por porte de arma e levadas à delegacia de Garanhuns. As multas para o crime de tráfico de animais silvestres vão de R$ 500 a R$ 5 mil por cada espécie apreendida. As pessoas detidas vão pagar multa de R$ 71 mil.

A operação da CPRH atendeu a denúncias e com o apoio da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) fizeram uma fiscalização.

Os animais foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) da CPRH. Entre as aves apreendidas estavam pássaros como galo de campina, papa-capim, azulão, sanhaçu e papagaios. E ainda espécies em risco de extinção, como o pintassilgo do Nordeste. 


Mais Lidas