Dinter 1

Polícia faz operação para reprimir roubo e adulteração de veículos em PE e AL

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/08/2016 às 7:54
NOTÍCIA
Leitura:

Presos e material apreendido estão sendo levados para 14ª Delegacia de Caruaru
Foto: Nayara Vila Nova/TV Jornal Caruaru
Pelo menos 17 pessoas foram presas nesta quarta-feira (17) dentro da Operação "Cidade Alta", deflagrada pela 90ª Circunscrição de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, e pela 14ª Delegacia Seccional da Diretoria Integrada do Interior 1 (Dinter 1). O objetivo da ação foi desarticular uma quadrilha voltada para a prática de roubo, adulteração de sinais identificadores de veículos, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Pelo menos 17 pessoas foram presas na operação
Foto: Nayara Vila Nova/TV Jornal Caruaru
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os policiais cumpriram 14 mandados de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão no Recife, em Gravatá e Caruaru, no Agreste, em Arcoverde e Sertânia, no Sertão, e em Maragogi (AL). Outras três pessoas foram presas em flagrante durante a operação. Entre os suspeitos estão o secretário de Igualdade Racial de Sertânia e um servidor público do Detran de Arcoverde, ainda segundo a polícia.

Participaram da operação 62 policiais civis, entre delegados, agentes, comissários e escrivães, além de 16 policiais militares. Os presos e os materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a sede da 14ª Desec em Caruaru, no bairro Boa Vista II.

Em balanço parcial, a polícia divulgou que foram apreendidas seis armas e três veículos. O gestor de Controle Operacional do Interior 1, delegado Sérgio Moura, disse que o balanço total da ação será divulgada posteriormente.

A "Cidade Alta" é a 21ª Operação de Repressão Qualificada deste ano e contou com o apoio do Núcleo de Inteligência do Agreste. A operação foi supervisionada pela Chefia da Polícia Civil de Pernambuco e coordenada pela Dinter 1, sob a presidência do delegado Circunscricional de Caruaru, Luiz Bernardo.

Em nota, o Detran-PE afirmou que ainda não foi informado oficialmente pela delegacia e assim que for notificado encaminhará o caso para a corregedoria, "que tem a competência de apurar cada fato isolado, para posteriormente ser tomada as providencias cabíveis". 


Mais Lidas