Entrevista

Eduardo Guerra defende desenvolvimento econômico sustentável em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/08/2016 às 14:27
NOTÍCIA
Leitura:

Eduardo Guerra foi entrevistado nesta quarta-feira na Rádio Jornal Caruaru
Foto: Ana Maria Miranda/NE10 Interior
O candidato a prefeito de Caruaru Eduardo Guerra (Psol) foi entrevistado nesta quarta-feira (24) pelos jornalistas Izabela Barbosa e Iran Carvalho na Rádio Jornal Caruaru.

Perguntado sobre o motivo de querer ser prefeito da cidade, Guerra disse que quer cumprir uma tarefa do partido. O Psol, segundo ele, está se destacando nacionalmente e quer ampliar as bases no interior de Pernambuco.

Veja alguns temas discutidos e propostas apresentadas:

Política

Eduardo Guerra citou uma determinação da Justiça que barrou uma denúncia contra ele. De acordo com o candidato, um promotor queria impugnar sua candidatura baseado em um processo de 2012, em que Guerra foi acusado de apresentar documentos falsos no registro de sua candidatura para vereador pelo PT naquele ano. "Fui vítima do despreparo do juiz", afirmou, acrescentando que vai processar o Estado.

O candidato também criticou os adversários, ressaltando que eles integram partidos com políticos investigados em escândalos de corrupção, como PMDB, PSDB e PSB: "Os políticos querem se afastar de seus partidos, mas é impossível. Diz-me com quem andas e eu te direi quem és", disse.

Perguntado sobre o orçamento de sua campanha, Eduardo Guerra disse que os recursos são poucos, apesar de ele ter sido o candidato que declarou mais patrimônio no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Acho que alguém anda sonegando imposto por aí e não declara os bens que tem", ironizou.

Sobre ter participado do governo de José Queiroz, Guerra disse que acreditou na gestão, mas depois acabou se decepcionando. "Fui seduzido e depois me desencantei", assumiu.

Mobilidade

De acordo com o candidato, seu plano de governo prevê expansão da cidade. Para ele, os serviços precisam ser expandidos para os bairros de Caruaru. Outra proposta é instalar um transporte leve de superfície. Guerra aproveitou para criticar o escândalo envolvendo a proposta do BRT na cidade, que resultou na prisão de dez vereadores.

Educação

A ideia é identificar terrenos, fazer parceria com associações, igrejas e a população em geral para formar creches com baixo custo. Outra proposta é instituir a educação integral nas escolas, dentro ou fora da sala de aula. Também será feito trabalhos de conscientização sobre o meio ambiente.

Segurança

O candidato disse que não é a favor da Guarda Municipal armada. Nesta parte da entrevista, Eduardo Guerra criticou o Governo do Estado, chamando o governador Paulo Câmara de "frouxo", por, segundo ele, não ter feito nada pela Polícia de Pernambuco. O candidato disse que, caso seja eleito, vai criar um Núcleo de Estudo da Violência, formado por associações de bairros, igrejas, entre outros. Também seriam compartilhadas informações com as polícias.

Feira da Sulanca

Eduardo Guerra disse que pretende transferir a Feira da Sulanca para "um local adequado". O projeto teria banheiros públicos de qualidade, câmeras de segurança, entre outros.

Lixo

Eduardo Guerra tem um projeto de criar escoteiros do lixo e coleta seletiva, para fazer com que o lixo seja uma apropriação de renda. Para ele, é necessário fazer um desenvolvimento econômico sustentável e solidário.

Mais Lidas