Floresta

Após 8 anos da cura, brasileiro livre da raiva humana é hospitalizado

Wladmir Paulino
Wladmir Paulino
Publicado em 28/09/2016 às 10:06
NOTÍCIA
Leitura:

Marciano vai ter mais mobilidade com cadeira de rodas motorizada.
Foto: Blog do Elvis.

O jovem Marciano Menezes, 23 anos, único brasileiro curado da raiva humana, que hoje tem seu Dia Mundial de Combate lembrado, deu um susto na família há duas semanas. Um pico hipertensivo o fez ser levado para o Recife, onde ficou durante duas semanas em tratamento antes de voltar para Floresta, sertão de Pernambuco, distante 437 quilômetros da Capital. O pai do jovem, João Menezes, explicou que a pressão chegou a 20 e, embora ainda esteja um pouco alterada, já encontra-se dentro de um controle. O pernambucano é uma das três pessoas no mundo a vencerem o vírus.

"Ele toma três remédios diferentes para controlar a pressão. Há duas semanas chegou a 20 e ele foi internado no Recife. Agora está um pouco mais controlada. Altera um pouco mas a gente consegue diminuir com os remédios", contou.

Inclusive, medicamento era um problema há alguns meses. "Não estavam chegando direito, mas dei uma pressão pela imprensa e voltaram a chegar normalmente", contou Menezes.

Ele só lamenta o fato de seu filho ter apenas duas sessões de fisioterapia, sempre às segundas e terças. "Era para ser mais, mas vamos fazendo o que é possível". Para isso ele conta muito com a compreensão de Marciano, que entende as limitações, tanto dele, quanto da família em atender suas necessidades. "Ele entende bem, não se altera quando não dá para fazer o que ele quer na mesma hora. Só quando não sai bem feito que ele fica um pouco nervoso", diz.

 

CADEIRA

Depois de uma campanha o jovem ganhou uma cadeira de rodas motorizada no mês passado. Com mais mobilidade, o próximo passo da família é adaptar a casa à nova realidade de Marciano. "Vou alargar as portas e fazer rampas porque os batentes daqui são muito altos. Já tenho o cimento, faltam alguns tijolos", disse João.

 

Mais Lidas