Agreste

Suspeito de matar esposa asfixiada em Garanhuns é detido e liberado

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 28/09/2016 às 8:42
NOTÍCIA
Leitura:

Auxiliar de serviços gerais Roberta Alves de Souza, 23 anos, foi morta asfixiada dentro de casa
Foto: reprodução/TV Jornal
Um pedreiro suspeito de matar a esposa asfixiada na última segunda-feira (26) em Garanhuns, no Agreste, foi detido e liberado na noite dessa terça (27).

De acordo com a Polícia Militar, Luiz Carlos de Goes Miranda, 39 anos, estava escondido na casa de parentes no bairro Aluisio Pinto.

Após receber denúncias anônimas, a polícia foi até o local e encontrou o suspeito. Ainda segundo a PM, ele confessou ter cometido o crime e foi levado para a Delegacia de Plantão de Garanhuns.

De acordo com a Polícia Civil, já que o tempo para o flagrante já havia expirado, o suspeito foi ouvido e liberado. O caso será encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Garanhuns e o homem só poderá ser preso em caso de cumprimento de mandado de prisão.

A lei eleitoral prevê que os eleitores não podem ser presos cinco dias antes e até 48 horas depois do encerramento do pleito, salvo em flagrante ou para cumprimento de sentença criminal.

Entenda o caso

A auxiliar de serviços gerais Roberta Alves de Souza, 23 anos, foi morta dentro de casa na última segunda (26). De acordo com a Polícia Militar, o marido dela teria ligado para o irmão e confessado o crime. O suspeito fugiu em seguida.


Mais Lidas