41,1 mil votos

Lessa diz que eleitores que votaram nele estão livres no 2º turno

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 18/10/2016 às 16:16
NOTÍCIA
Leitura:

Delegado Erick Lessa (PR), que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, foi entrevistado na Rádio Jornal
Foto: reprodução/Facebook
O Delegado Erick Lessa (PR), que ficou em terceiro lugar nas eleições em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foi entrevistado nesta terça-feira (18) no programa "Além da Notícia", da Rádio Jornal local.

Durante a conversa com o apresentador Igor Maciel, Lessa fez críticas à campanha de Raquel Lyra (PSDB), que está no segundo turno com Tony Gel (PMDB). De acordo com ele, sua candidatura pode ter sido prejudicada pela campanha de Raquel.

"Nós nos posicionamos em todos os momentos em que estivemos de forma muito transpartente, séria, como é a nossa postura no dia a dia. Diferentemente de outras campanhas que não se posicionaram de forma limpa. A candidatura de Raquel teve algumas medidas em relação à minha candidatura muito levianas, inclusive com mentiras colocadas na televisão no domingo antes da eleição, o que trouxe alguma dificuldade, porque apresentou mentiras e algumas pessoas mal instruídas ou desinformadas caíram", afirmou o ex-candidato.

Perguntado pelo jornalista sobre um possível apoio a Tony Gel, o delegado disse que "não comunga" com os princípios em que se pautam a candidatura do peemedebista. Ainda segundo Lessa, as críticas não são pessoais, e sim "à forma de fazer política". Lessa já declarou que sua posição é neutra em relação ao segundo turno.

O delegado também disse que as mais de 41,1 mil pessoas que votaram nele estão "à vontade" para se decidir no dia do pleito. "Os eleitores estão livres para escolher o caminho que acharem mais prudente. É muito importante nós analisarmos posturas, tanto a postura de princípios quanto a postura de campanha", completou. 

Sobre o futuro, Erick Lessa disse que ainda não se decidiu qual será sua posição nas eleições de 2018. "A gente plantou a semente, a semente está plantada e precisa ser regada. Pode ter certeza que o futuro prefeito ou prefeita de Caruaru, nós vamos estar cobrando, ativos", afirmou.

O delegado também disse que está de licença médica e quando o prazo terminar, estará à disposição da Polícia Civil, já que desincompatibilizou-se do cargo que exercia anteriormente para concorrer às eleições.

Ouça a seguir a íntegra da entrevista:




Mais Lidas