Entrevista

Ex-candidata no Sertão de PE diz que ficou assustada ao saber de suposta doação milionária

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 20/10/2016 às 8:12
NOTÍCIA
Leitura:

Maria Geni do Nascimento tem 56 anos e é agricultora no Sertão de Pernambuco
Foto: reprodução/TV Jornal
A ex-candidata a vereadora em Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão de Pernambuco, Maria Geni do Nascimento (PDT) ficou surpresa ao receber a notícia de que uma doação recebida por ela tinha indício de irregularidade em relatório do Tribunal de Contas da União (TCU).

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha de Maria Geni teria recebido uma doação única de R$ 75 milhões de um estudante universitário. Apesar disto, não há despesas registradas na contabilidade.

Tanto a coligação partidária como a ex-candidata alegam que houve erro de digitação no valor no momento do registro, e que a doação foi de R$ 750. "Num lugar desses não tem condições de alguém ter esse dinheiro", disse a agricultora de 56 anos que mora no Sítio Mundo Novo. Ela não se elegeu e recebeu 13 votos.

Em entrevista à TV Jornal, Maria Geni disse que se assustou quando recebeu a notícia de que estava sob suspeita. Ela afirmou ainda que pensou tratar-se de uma brincadeira de um familiar, já que ela havia jogado na Mega Sena. "Foi a noite toda, eu não dormi com o telefone tocando. Um pessoal meu de São Paulo, irmão, sobrinho. Ele disse: 'A senhora está uma mulher rica agora'. Eu digo: 'não, eu acho que eu vou ter muito é problema'", contou.

Doação de estudante teria sido de R$ 750, não de R$ 75 milhões
Foto: reprodução/TV Jornal
O doador é um estudante de licenciatura em Letras na Universidade Federal Rural de Pernambuco em Serra Talhada, também no Sertão. O jovem é vizinho da ex-candidata. "Eu fiz de boa vontade essa ajuda a ela. Ela recebeu e a gente pensava que não ia ter essa repercussão toda", afirmou o estudante Pedro Henrique, que confirmou que a doação foi no valor de R$ 750.

Nessa quarta-feira (19), Maria Geni e o doador estiveram na unidade do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) responsável por Santa Cruz da Baixa Verde, que fica em Triunfo, também no Sertão. Os dois e um advogado prestaram esclarecimentos a um promotor de Justiça.

De acordo com Guilherme Graciliano, uma terceira pessoa teria auxiliado os candidatos do município para fazer o preenchimento no site do TRE e cometido o equívoco. "Houve uma desatenção por parte dessa pessoa e ela acabou inserindo dígitos referentes a uma outra prestação de contas", afirmou o promotor.

O advogado de Maria Geni, Antônio Marcos dos Santos, disse que vai buscar uma reparação pelos danos causados à imagem de sua cliente. "Ela inclusive foi destratada por alguns vizinhos", afirmou.

Veja na reportagem do "TV Jornal Manhã", da TV Jornal no interior:

Mais Lidas