Entrevista

Conheça Raffiê Dellon, candidato a vice de Tony Gel em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 26/10/2016 às 6:03
NOTÍCIA
Leitura:

Administrador Raffiê Dellon (PV) é candidato a vice na chapa de Tony Gel (PMDB)
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
O administrador Raffiê Dellon (PV) é candidato a vice-prefeito na chapa de Tony Gel (PMDB) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Ele tem 25 anos e foi diretor regional da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) em Caruaru. Confira a entrevista com o candidato:

Quando você entrou para a política e por quê?

Comecei muito cedo, aos 14 anos de idade, hoje estou com 25. Há 11 anos me debruço a estudar a minha cidade, seus problemas e seus possíveis e reais avanços. Foi na militância estudantil que dei início à construção da minha biografia política, como presidente do Grêmio Estudantil. Sob a plena convicção de que a política é a arte de mudar a vida das pessoas para melhor. Me filiei ao PSDB aos 16 anos, onde fui presidente municipal da Juventude, presidente estadual, vice-presidente nacional e disputei a eleição para a presidência nacional do então maior partido de oposição, à época, o PSDB. Tendo a oportunidade de conhecer a realidade política, social e cultural das cinco regiões do Brasil. Perdi a eleição por um voto, mas ganhei no aspecto de experiência. Também fui membro do diretório estadual do PSDB de Pernambuco e presidente eleito do diretório municipal em Caruaru. Fiquei no PSDB até transformarem o partido em asilo político da velha política. Eu não poderia trocar minhas convicções e minha coerência por capricho partidário eleitoral. Hoje estou filiado ao PV, onde faço parte da sua executiva estadual.

Você e Tony Gel se conheciam antes da eleição? Como se deu a escolha para a vaga de vice?

Sempre escutei de modo muito positivo o nome de Tony Gel, antes mesmo de entender sobre política, desde criança. Nasci e me criei no bairro Jardim Panorama, localidade que Tony Gel prometeu e cumpriu fazer o seu saneamento e calçamento, antes prometido pelas duas outras principais lideranças políticas da cidade. E é essa lógica de inverter o pensamento errôneo de achar que saneamento é algo que não dá voto, por estar em baixo da terra e ninguém ver, que acredito que o desafio a partir de janeiro será maior do que gerir uma prefeitura, será o desafio de liderar processos de transformações em várias temáticas, a da mobilidade urbana, na saúde, na segurança, na educação. Em 2008 votei pela primeira vez, na candidata escolhida por Tony Gel, a amiga Ivânia Porto, já em 2010 tive a oportunidade de trabalhar junto com Miriam Lacerda na eleição para Governo do Estado, onde na ocasião ela era candidata a vice de Jarbas Vasconcelos. Ali fui convidado por Jarbas para coordenar a Juventude da sua campanha. Tony Gel ousou em me convidar para ser seu vice, atitude visionária no aspecto da quebra de paradigmas e de acreditar que o jovem pode, sim, ser protagonista de uma cidade tão importante como Caruaru, é tanto que os concorrentes copiaram. Ele não terá apenas um vice, terá um verdadeiro companheiro.

Esta é sua primeira campanha como candidato. Como avalia a experiência até agora?

É a quinta campanha que participo, as outras como coordenador e agora disputando pela primeira vez um cargo eletivo. Tenho muito orgulho de ser candidato a vice-prefeito da cidade que amo, que escolhi para construir a minha família. Caruaru de Nelson Barbalho, de Álvaro Lima, de Azulão, de Austregésilo de Athayde, o verdadeiro País de Caruaru. Confesso que tem sido uma experiência muito significativa, extraordinária, desde o dia 4 de agosto, que foi o dia da convenção que oficializou Tony Gel prefeito e eu vice, tenho convivido cotidianamente com um agente político que está totalmente sintonizado com Caruaru em sua zona urbana e rural. Visitamos os quatro cantos de Caruaru, conversamos com muita gente, escutamos os vários desafios das "várias Caruarus": a Caruaru do Maurício de Nassau, a Caruaru do José Carlos de Oliveira, a Caruaru de Itaúna, a Caruaru de Serra dos Pintos, ou seja, as várias cidades que existem dentro da mesma circunscrição. É necessário um choque de gestão, que faça se gastar mais com as pessoas do que com o Governo. E para isso estamos prontos.

A falta de experiência prática na gestão pública representa alguma dificuldade?

Sou administrador, pós-graduando em Gestão da Saúde Pública, por ser um apaixonado pela gestão pública. As coisas na minha vida aconteceram muito cedo, e com isso aprendi muito rápido a necessidade de termos serviços que atendam humanamente as pessoas. Antes de assumir a direção regional do núcleo da Junta Comercial de Pernambuco em Caruaru algumas pessoas criticavam, pelo fato de não conhecer nossa capacidade de trabalho, e respondemos com muito trabalho. Fui o diretor regional mais jovem da história da Jucepe e conseguimos fazer a melhor gestão referente a essa autarquia importantíssima para o desenvolvimento econômico da nossa cidade. Fui responsável junto com a minha equipe pela abertura de inúmeras empresas, relacionadas nas mais diversas atividades econômicas possíveis. Resolvemos problemas de anos, quebramos o paradigma da Jucepe ser um órgão cartorial e colocamos ela com atuação externa, firmando parcerias, e com muito diálogo fizemos um grande trabalho. As pessoas e as entidades contábeis não queriam minha saída, a qual tive que realizar para me desincompatibilizar e estar apto para concorrer ao cargo eletivo nas eleições deste ano. A experiência de Tony Gel e a energia da minha juventude é a equação perfeita para fazermos do próximo quadriênio a gestão municipal mais eficiente da história de Caruaru.

Caso sua chapa saia vencedora, como pretende atuar na prefeitura?

Quem me conhece sabe que não tenho a mínima vocação para ser "vice de prateleira". Serei um vice atuante, protagonista, não de gabinete. Não quero entrar para a história da minha cidade apenas como o vice mais jovem, mas sim como o vice que mais contribuiu com esse município. José Rodrigues de Jesus, fundador de Caruaru, começou a planejar Caruaru também na minha mesma idade. Ali uma fazenda, hoje uma metrópole. Da mesma forma que precisamos de um prefeito sintonizado com as principais prioridades da cidade, também é fundamental sua sintonia com o vice, e que o vice também conheça essa sensibilidade. Quando você vota no prefeito, você automaticamente também está votando no candidato a vice. Estou muito animado, entusiasmado e confiante de que junto a Tony Gel faremos um grande trabalho por Caruaru a partir de janeiro de 2017.

Mais Lidas