Minas Gerais

Suspeito de estuprar médica cubana em PE está preso, diz polícia

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 26/10/2016 às 9:45
NOTÍCIA
Leitura:

Médica cubana do programa Mais Médicos foi estuprada dentro de posto de saúde em Capoeiras, PE
Foto: Free Images
A Polícia Militar divulgou nesta quarta-feira (26) a prisão do suspeito de estuprar uma médica cubana em Capoeiras, no Agreste de Pernambuco, em agosto deste ano.

De acordo com o comandante do 9º BPM, coronel Ely Jobson, o suspeito havia sido preso em Minas Gerais, após roubar um celular de uma transeunte. Segundo o delegado José Flávio Pessoa, responsável pelas investigações, ele está no presídio de Andradas. A data da prisão não foi informada.

A polícia descobriu a prisão do suspeito após prender o primo dele, nessa terça (25). Inicialmente, os policiais receberam a denúncia de que o suspeito do estupro estaria em Capoeiras. Ao chegar no local, o efetivo descobriu que se tratava do familiar dele. "Era primo dele o auxiliou na fuga", afirma o coronel.

O primo do suspeito tinha um mandado de prisão em aberto, expedido pela comarca de Belo Jardim, e foi preso em uma barbearia em Capoeiras. Em conversa com a polícia, ele informou que o familiar já estava preso em Minas Gerais.

Ainda segundo o coronel, a Justiça foi informada do fato. Já o primo do suspeito de estuprar a médica foi levado para o presídio Desembargador Augusto Duque, em Pesqueira.

A reportagem do NE10 Interior entrou em contato com a Delegacia de Andradas (MG) e foi informada que não era possível confirmar que se tratava da mesma pessoa sem antes receber os dados pessoais do suspeito. Uma funcionária do presídio de Andradas deu a mesma resposta, em contato com a reportagem.


Estupro

A médica cubana do programa Mais Médicos, que não teve o nome divulgado, foi estuprada no dia 1º de agosto deste ano, dentro da Unidade de Saúde Gildo Marques, em Capoeiras. De acordo com a Polícia Civil, um homem armado com uma faca entrou no local e roubou o smartphone da profissional e da técnica de enfermagem. Em seguida, trancou a médica dentro do consultório e praticou o estupro.

Na época, o Ministério da Saúde divulgou nota oficial afirmando que a médica manifestou interesse em sair do município. Ela passou por procedimentos médicos dentro do protocolo de prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual, pelo SUS.

Mais Lidas