Movimento pela paz

Religiões e sociedade civil unem-se contra a violência em Bezerros

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 08/11/2016 às 14:59
NOTÍCIA
Leitura:

Padre Bianchi Xavier, pároco da igreja de São Sebastião, é idealizador do "Bezerros pela paz e pela vida"
Foto: arquivo/TV Jornal
Representantes da igreja católica e evangélica, de centros espíritas e do candomblé, além de instituições de ensino, grupos de serviços, entre outros, decidiram se juntar em um movimento contra a violência em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. O "Bezerros pela paz e pela vida" começou a partir do crescimento da violência na cidade; cerca de 40 homicídios foram registrados no município desde o início deste ano.

De acordo com o padre Bianchi Xavier, pároco da igreja de São Sebastião e idealizador do movimento, o objetivo é elaborar propostas de ações para inibir a violência e executar trabalhos prolongados para salvar vidas. "A partir de sete, oito horas da noite, não se vê mais uma pessoa na cidade. [A violência] deixa a gente apavorado", lamenta o padre.

Nesta terça-feira (8), às 17h, o grupo realiza a terceira reunião, a primeira com a presença das autoridades. Foram convidados representantes das polícias Civil e Militar, o vice-prefeito Breno Borba, vereadores em exercício e vereadores eleitos, entre outros. O encontro será no auditório do Colégio Nossa Senhora das Dores, e a expectativa é de que mais de mil pessoas participem.

Violência

O último homicídio dos cerca de 40 registrados desde janeiro até agora, aconteceu no sábado passado (5), quando um adolescente de 17 anos foi assassinado com cerca de 15 tiros no bairro Santo Amaro II, por dois suspeitos em uma moto, de acordo com a Polícia Militar. Ninguém foi preso pelo crime.

Mais Lidas