Compesa

Suspeitos de furtar água de adutora são presos no Agreste de PE

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/11/2016 às 10:22
NOTÍCIA
Leitura:

Furto de água foi registrado na Adutora Tabocas, no Sítio Tabocas, distrito de Brejo da Madre de Deus
Foto: divulgação/Compesa
Duas pessoas foram presas em flagrante por furto de água nessa quarta-feira (23) durante fiscalização na Adutora Tabocas, localizada no Sítio Tabocas, distrito de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. A adutora transporta água do Sistema Prata para o abastecimento de Santa Cruz do Capibaribe, também no Agreste.

De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a primeira prisão foi realizada em uma propriedade, em que o proprierário estava furtando água para irrigar uma plantação de coco. A água estaria sendo despejada por meio de um cano aberto, sem controle do fluxo. A segundo pessoa presa tinha feito uma ligação clandestina, de onde saíam outras duas tubulações para levar água a propriedades vizinhas.

A operação de fiscalização da Compesa começou na última quinta-feira (17), com o apoio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e da Polícia Militar. Até o momento, foram identificadas 35 ligações clandestinas em um trecho de cinco quilômetros da Adutora Tabocas. A companhia realizou a vistoria após identificar uma queda de 10% na vazão de água na chegada da adutora à Estação de Tratamento Poço Fundo, em Santa Cruz.

Fiscalizações são realizadas pela Compesa em conjunto com MPPE e PM
Foto: divulgação/Compesa
Ainda de acordo com a Compesa, as ligações estavam retirando uma quantidade de água correspondente a 10 litros por segundo da vazão da adutora, que tem capacidade de transportar 110 litros por segundo. Cerca de 80 mil pessoas que convivem com regime de abastecimento rigoroso estariam sendo prejudicadas.

Fiscalização continua

As ações de fiscalização devem continuar na Adutora Tabocas, de acordo com a Compesa. No início de novembro, uma operação conjunta da Compesa, MPPE e Polícia Militar de combate ao furto de água fiscalizou outros 15 quilômetros da Adutora Tabocas, que no total tem 50 quilômetros de extensão. Foi verificada uma redução de 30% da vazão no sistema que abastece Santa Cruz do Capibaribe.

Mais Lidas