Risco

Instituto de Medicina Legal de Caruaru é interditado pela Defesa Civil

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 28/11/2016 às 14:21
NOTÍCIA
Leitura:

Na semana passada, uma ventania levou parte do telhado do IML em Caruaru
Foto: reprodução/TV Jornal
O Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru foi interditado após uma vistoria feita pela Defesa Civil. Na semana passada, uma ventania levou parte do telhado. A fiscalização também constatou que as colunas de sustentação estavam enferrujadas. Por causa disto, os corpos estão sendo levados para o Recife.

Em nota enviada à TV Jornal, o Instituto de Medicina Legal (IML) informou que foi finalizado o reparo no teto da unidade de Caruaru, que funciona no prédio do SVO, vinculado à Secretaria Estadual de Saúde. Até que haja liberação por parte da Defesa Civil do município, e com isso a retomada das atividades normais, o instituto montou um esquema especial para manter a prestação do serviço à população.

Os exames traumatológicos continuam sendo feitos na unidade de Caruaru, enquanto os corpos estão sendo encaminhados e periciados no Recife. Para agilizar a liberação, uma equipe do IML de Caruaru foi deslocada para o Recife, reforçando o trabalho dos peritos.

A Defesa Civil disse que como o serviço foi realizado de forma parcial, o hospital foi interditado e não será reaberto, pois passará por reforma. O setor administrativo do IML ainda está funcionando no local e o espaço não oferece risco aos funcionários.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que as obras de reforma e ampliação do prédio que abriga o serviço de verificação de óbito e o IML já tiveram início. A previsão é de que os trabalhos tenham duração de três meses, sem afetar o funcionamento dos serviços. A ampliação vai permitir a instalação de uma câmara refrigerada, além de novos espaços para repouso dos profissionais. A ala administrativa e da copa também serão qualificadas.

Nesta segunda-feira (28), funcionários do Instituto de Criminalística, IML, Ipem, entre outras categorias reuníram-se em frente à Jucepe para protestar. As reivindicações incluem o Plano de Cargos e Carreiras, reajuste salarial, entre outros.

Veja na reportagem do "Povo na TV", da TV Jornal no interior:

Mais Lidas