Seres

Presídios do interior de PE enfrentam superlotação e falta de infraestrutura

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 01/12/2016 às 14:57
NOTÍCIA
Leitura:

Problemas de superlotação e infraestrutura dificultam a ressocialização
Foto: reprodução/TV Jornal
Os presídios do interior de Pernambuco enfrentam vários problemas de superlotação, infraestrutura, entre outros. No início da semana, um detento do presídio de Tacaimbó fugiu por causa de uma falha na construção da unidade. Além disto, a unidade prisional está sem energia há 15 dias. O presídio de Santa Cruz do Capibaribe também enfrenta problemas que dificultam a ressocialização.

Veja na reportagem do "Povo na TV", da TV Jornal no interior:

Resposta da Seres

Em nota, a Secrtaria Executiva de Ressocialização (Seres) informou que o problema elétrico na Penitenciária de Tacaimbó ocorreu por causa de uma sobrecarga na rede. A peça para reposição vem de São Paulo, em razão de não haver oferta no mercado local, ainda segundo a Seres. A previsão é que a peça chegue ao Recife na próxima semana e a situação seja normalizada.

A pasta também disse que ações para reduzir a superlotação do sistema prisional do Estado vêm sendo tomadas, como a inauguração das unidades de Tacaimbó e Santa Cruz do Capibaribe, ambas em funcionamento, somando 862 novas vagas. A construção do Complexo de Araçoiaba está em andamento e terá capacidade para 2.754 detentos, distribuídos em sete unidades, com previsão de inauguração para o primeiro semestre de 2018.

Mais Lidas