Câmara

Projeto quer aumentar salário de secretários para R$ 12 mil em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 21/12/2016 às 16:18
NOTÍCIA
Leitura:

Presidente da Câmara de Caruaru, Leonardo Chaves (centro), afirmou que prefeita e vice-prefeito eleitos não aceitaram aumento
Foto: Vladimir Barreto/AscomCâmara
Um projeto de lei do Legislativo, de autoria da Mesa Diretora, refere-se ao reajuste em cerca de 30% dos vencimentos da prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), que passaria de R$ 16 mil para R$ 20 mil, do vice-prefeito eleito Rodrigo Pinheiro (PSDB), que iria de R$ 8 mil para R$ 14 mil, além dos secretários (de R$ 9 mil para R$ 12 mil).

Porém, de acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, Raquel Lyra e Rodrigo Pinheiro abriram mão do aumento. "Nós ainda vamos estudar, junto com a nossa assessoria contábil, e ver a possibilidade desse projeto entrar na pauta da próxima reunião", afirma o presidente da Casa, Leonardo Chaves (PDT), em texto enviado pela Câmara.

Este foi um dos projetos que fez com que o início do recesso dos parlamentares, que seria nesta quarta-feira (21), fosse adiado. Os outros quatro são do Executivo e tratam da desafetação e autorização de doação da área de terreno urbano no Distrito Industrial para a instalação de novas empresas; a definição dos Imóveis Especiais de Preservação; a alteração de uma lei que desmembrou terreno para doação ao Sindloja e ao Sindecc e a declaração de utilidade pública para a Associação Moto Clube Águias do Agreste.

Segundo a Câmara, todos os projetos de lei ainda terão que passar pela análise das comissões parlamentares, que têm reunião marcada para 10h desta quinta-feira (22), de modo que a sessão legislativa só seja encerrada após a reunião pública ordinária convocada pelo presidente da Casa, Leonardo Chaves, para 10h desta sexta-feira (23).

Mais Lidas