Câmara de Vereadores

Raquel Lyra e vice serão empossados neste domingo em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 31/12/2016 às 16:03
NOTÍCIA
Leitura:

Raquel Lyra (PSDB) e Rodrigo Pinheiro (PSDB) serão empossados neste domingo
Foto: divulgação/Arnaldo Félix
A prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), e o vice-prefeito eleito, Rodrigo Pinheiro (PSDB) serão empossados neste domingo (1º) na Câmara de Vereadores da cidade. A solenidade está marcada para 17h, após a posse dos vereadores, marcada para 16h. Depois de ser empossada, a prefeita irá em caminhada até o Palácio Jayme Nejaim, sede da Prefeitura de Caruaru, onde o prefeito José Queiroz (PDT) fará a transmissão do cargo. Lá, Raquel discursa em um palanque montado para a solenidade.

Além de ser a primeira mulher eleita para a Prefeitura de Caruaru, Raquel Lyra venceu a primeira eleição disputada em dois turnos na cidade. O pleito foi disputado com o deputado estadual Tony Gel (PMDB), que já foi prefeito duas vezes. Ela obteve 93,8 mil votos (53,15%), enquanto ele alcançou 82,6 mil (46,85%). Mesmo sendo parte de uma família tradicional na política da cidade, Raquel se apresentou como o futuro durante a campanha, sempre tentando associar a imagem de Tony Gel ao passado. Durante a campanha, Raquel teve o apoio do senador Armando Monteiro Neto (PTB), do ministro das Cidades, Bruno Araújo, e do pai, o ex-governador João Lyra Neto (PSDB). Tony Gel teve o apoio do governador Paulo Câmara (PSB).

Para se candidatar, Raquel Lyra precisou mudar de partido, após o PSB trocar a candidatura dela pela do então vice-prefeito de Caruaru, Jorge Gomes (PSB), em troca do apoio do PDT à candidatura do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). No prazo limite para a mudança partidária, Raquel, o pai e aliados migraram para o PSDB, com fichas abonadas pelo senador Aécio Neves.

Solenidade na Câmara de Vereadores

O presidente da primeira reunião da 17ª legislatura da Câmara de Caruaru será Edmilson do Salgado (PCdoB), que foi o vereador mais votado nas eleições deste ano, com mais de 4,8 mil votos. Ele convida os vereadores Leonardo Chaves (PDT) e Ricardo Liberato (PDT) para assumirem provisoriamente os cargos de primeiro e segundo secretários.

O primeiro secretário na sessão, Leonardo Chaves, fará a verificação dos diplomas eleitorais e das declarações de bens dos vereadores eleitos. Em seguida, os vereadores ficarão de pé e será feita a leitura do "Compromisso de Posse". O segundo secretário na sessão faz a chamada em ordem alfabética, conforme o livro de presença, e cada um dos chamados responde "Assim prometo". O roteiro encerra a posse dos vereadores.

Em seguida, será realizada a eleição da Comissão Executiva da Câmara para o biênio 2017/2018. Ao todo, são sete cargos: presidente, 1º vice-presidente, 2º vice-presidente, 1º secretário, 2º secretário, 3º secretário e 4º secretário. Os pré-candidatos à presidência da Casa são o atual presidente, Leonardo Chaves (PDT), Lula Torres (PDT) e Alberes Lopes (PRP). 

Esta será a primeira eleição da Câmara em que o voto será aberto, após aprovação do projeto de autoria de Marcelo Gomes (PSB), em novembro deste ano. Após a divulgação do resultado, a Comissão Executiva é automaticamente empossada e o presidente eleito convida a prefeita eleita e o vice a apresentarem as declarações de bens e os diplomas eleitorais ao primeiro secretário eleito. Raquel Lyra e Rodrigo Pinheiro prestam o "Compromisso de Posse". O presidente eleito passa a palavra para a prefeita para o discurso de posse, encerrando a sessão solene.

Mais Lidas