Plano

"Juntos pela Segurança" será apresentado nesta quarta em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 10/01/2017 às 12:09
NOTÍCIA
Leitura:

Vice-prefeito Rodrigo Pinheiro, prefeita Raquel Lyra e secretário de Ordem Pública, coronel Luís Aureliano
Foto: divulgação/Arnaldo Félix/Prefeitura de Caruaru
A prefeita de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), vai apresentar nesta quarta-feira (11) o processo de construção coletiva do plano "Juntos Pela Segurança". O encontro será às 10h no Salão do Júri do Fórum Juiz Demóstenes Batista Veras, no bairro Universitário. O titular da Secretaria de Ordem Pública, o coronel Luís Aureliano, também participa da apresentação. A pasta foi a única criada pela nova prefeita.

De acordo com a prefeitura, o Juntos Pela Segurança é um plano de participação popular que vai consolidar uma política pública voltada para a definição do papel do município da contribuição da preservação da ordem pública. Além disso, o projeto vai procurar desenvolver a responsabilidade cidadã da comunidade e assumir compromissos com órgãos responsáveis constitucionalmente pela segurança pública.

"A gente quer fazer um enfrentamento à violência, sabendo que o município tem uma parcela restrita nisso, mas pode articular as ações da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Poder Judiciário e a parte que compete ao município; as câmeras de monitoramento, a iluminação, a Guarda Municipal, a ocupação do espaço público, mais educação, mais qualidade de vida", afirmou Raquel Lyra, em vídeo publicado em uma rede social.

No encontro, a prefeita e o coronel apresentarão a metodologia que será empregada no Fórum Municipal de Elaboração do Plano, previsto para ser realizado ainda este mês. Ainda segundo a prefeitura, no dia do fórum a população poderá contribuir com o Juntos Pela Segurança através das câmaras de discussão, que serão divididas nos seguintes temas: Direitos Humanos; Ordem Pública; Esporte, Lazer e Cultura; Sistema de Justiça Criminal e Segurança Pública; Saúde e Drogas; Educação e Desenvolvimento Urbano.

Participam da reunião membros da sociedade civil organizada, entidades de classe, líderes comunitários, Ministério Público de Pernambuco, OAB, Poder Judiciário, polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, Exército, Corpo de Bombeiros, Câmara dos Lojistas (CDL), Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), Academia Caruaruense de Letras, universidades, faculdades, entre outros.

Violência em Caruaru

Apesar de a segurança pública ser responsabilidade do Governo do Estado, o tema foi um dos principais da campanha eleitoral em 2016, devido ao aumento nos números da violência na cidade. A apenas 10 dias de 2017, já foram registrados sete homicídios na cidade. De acordo com dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), foram registrados 225 crimes violentos letais intencionais (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) em Caruaru de janeiro a dezembro do ano passado.

Já com relação a crimes violentos contra o patrimônio, foram 7.591 ocorrências de roubo, extorsão com restrição de liberdade da vítima e roubo com restrição da liberddade da vítima. Na divulgação dos números, a SDS informou que vem trabalhando para coibir a prática de crimes no Estado, e que recentemente realizou a troca de comandos em diversas unidades da PM. O comandante do 4º Batalhão, em Caruaru, foi um dos trocados: o tenente-coronel Roberto Galindo foi substituído pelo tenente-coronel Ely Jobson.

Mais Lidas