Abastecimento

Calendário de abastecimento passa a ser adotado em Garanhuns

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 02/02/2017 às 11:34
NOTÍCIA
Leitura:

Barragem de Inhumas encontra-se com apenas 6% da capacidade total
Foto: divulgação/Compesa
Um calendário de abastecimento passará a ser adotado em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, a partir da próxima segunda-feira (6). De acordo com a Compesa, a medida busca preservar a vida útil dos mananciais que atendem o sistema de distribuição de água do município.

Antes do calendário, a cidade recebia água todos os dias. A partir da próxima semana, Garanhuns será atendida por um regime de rodízio: um dia com água para oito dias sem. 

Segundo a Compesa, o rodízio vai garantir a continuidade do fornecimento de água para a cidade, por meio das barragens de Cajueiro e Mundaú, até dezembro deste ano, mesmo que não chova o suficiente para restabelecer os níveis nos reservatórios. 

A Barragem de Inhumas encontra-se com apenas 6% da capacidade total, que é de 6,9 milhões de metros cúbicos, e será desligada do sistema de abastecimento de Garanhuns. A barragem passará a atender somente o município de Palmeirina e os distritos de Olho D'água de Góis e Poço Comprido, localizados em Correntes.

Já a Barragem do Cajueiro está com 62% da capacidade total, 9 milhões m³ de água (de 14 milhões m³). A de Mundaú, o menor dos mananciais, apresenta 80% do volume total (2 milhões m³).

Outras alterações

O município de São João, que também é atendido pelo sistema de abastecimento de Garanhuns, também será afetado pela mudança. Para os 12 mil moradores do município, será estabelecido preventivamente o calendário de dois dias com água e dois dias sem. Em Angelim, não haverá mudanças, e a cidade permanece com abastecimento diário.

Mais Lidas