Plantação de milho

Mesmo contra previsão, agricultores têm esperança que chova no dia de São José

Ana Maria Miranda
Ana Maria Miranda
Publicado em 17/03/2017 às 17:06
NOTÍCIA
Leitura:

Agricultor Romeu Cardoso acredita que poderá chover no Dia de São José
Foto: Jefferson Nascimento/TV Jornal

A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) não é animadora para os agricultores nordestinos que pretendem plantar milho no Dia de São José, no próximo domingo (19). Na tradição religiosa, caso chova na data que celebra o santo, a colheita será boa para o período de São João, comemorado no mês de junho.

Solo precisa estar úmido para que milho possa ser plantado
Foto: Jefferson Nascimento/TV Jornal

Trabalhador rural desde a infância, Romeu Cardoso, 62 anos, ainda não perdeu a esperança de ter o milho na mesa. Ele mora no Sítio Japecanga, na zona rural de Caruaru, onde cultiva mandioca, macaxeira, e cria galinha, gado e cavalo. Assim que chover para molhar a terra, ele irá plantar milho. "A gente fica rezando, pedindo a Deus que chova. O agricultor sempre tem fé, sempre tem esperança", afirma.

Todos os anos, Romeu Cardoso planta em aproximadamente 1 hectare de terra, e cada ano colhe cerca de mil espigas. O milho é consumido na casa dele, distribuído entre vizinhos e vendido na Feira de Caruaru. "No ano passado plantei. No São João a mesa estava farta, com pamonha, com canjica. Se não chover, não tem como plantar, fica sem o milho. Tem que comprar. Fica até chato, a gente ter a terra para plantar e ter que comprar o milho", conta.

De acordo com o meteorologista Roni Guedes, não há previsão de chuvas em todo o Estado de Pernambuco na data. Caso ocorra alguma precipitação, serão chuvas fracas e isoladas na área do Sertão de cima. "A atmosfera está ficando estável, está secando. Então a tendência é que fique com o céu mais aberto. Não tem como formar um sistema muito significativo [para que chova]", explica o meteorologista.

Segundo o engenheiro agrônomo do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) Fábio César, a grande maioria dos agricultores do Agreste depende das chuvas para plantar o milho. Outros utilizam um sistema de irrigação para cultivar. "Até este momento, [a chuva] tem sido insuficiente para plantar. Para qualquer cultura, o solo tem que estar úmido, molhado", lamenta.

Comidas de milho são típicas do período junino
Foto: divulgação

O ciclo do milho dura em média 90 dias, ainda de acordo com o engenheiro agrônomo. Portanto, para colher o milho verde no período junino, é possível plantar do dia 15 de março até, no máximo, o dia 20 de abril. Alguns dos municípios em que se cultiva milho nesta época do ano no Agreste pernambucano são Caruaru, Camocim de São Félix, Bezerros, Passira, Bonito e Cumaru. O produto é levado para ser vendido, principalmente, em Caruaru, conhecida como "Capital do Forró", e também no Recife, capital do Estado.

Previsão de chuvas abaixo da média no trimestre

De acordo com a última previsão realizada no mês de fevereiro por órgãos de meteorologia, as chuvas em todo o Estado serão abaixo da média no trimestre março/abril/maio. Uma nova reunião climática, realizada com meteorologistas de vários institutos, será realizada nos dias 21 e 22 de março na sede da Apac, no Recife, para atualizar a previsão para abril/maio/junho.

Mais Lidas