Reservatório

Mesmo após chuvas, Barragem do Prata está com 13% da capacidade

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/04/2017 às 11:58
NOTÍCIA
Leitura:

Em fevereiro deste ano, Barragem do Prata estava com 23,46% da capacidade
Foto: reprodução/TV Jornal

A Barragem do Prata, localizada em Bonito, no Agreste de Pernambuco, apresenta nesta segunda-feira (17) 13% da capacidade, mesmo após as chuvas registradas nos últimos dias na região. O reservatório abastece Caruaru e outros municípios.

De acordo com dados da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a capacidade máxima da barragem é de 42.147 metros cúbicos. Porém, atualmente, o Prata apresenta volume de 5.694 metros cúbicos.

A região Agreste é uma das que mais sofre com a falta de chuvas nos últimos cinco anos. Durante o feriado da Semana Santa, foram registradas precipitações na região. De acordo com a Apac, do domingo (16) até esta segunda-feira (17), choveu 2,4 milímetros em Caruaru. Do sábado para o domingo, foram 4,6 mm, e da sexta para o sábado, 2,6 mm.

Segundo o boletim pluviométrico da Apac, do domingo para a segunda, o município em que mais choveu no Estado foi Olinda, no Grande Recife, com 57 milímetros. Na Zona da Mata, foi Sirinhaém, com 28,5 mm e no Agreste, Barra de Guabiraba, com 14,4 mm.

Racionamento

Para preservar o Prata, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) ampliou o calendário em Caruaru. No mês de abril, a cidade passou a ser dividida em cinco setores e o rodízio passou a ser realizado de um a cinco dias com água e 20 sem água. A mudança foi necessária porque o rodízio de 7x21 não atendeu de forma positiva a cidade.

Caruaru começou a receber água do Rio Pirangi, de Catende, na Zona da Mata Sul, no fim do mês de março, como forma de reforçar o abastecimento da cidade. O Sistema Adutor do Pirangi foi inaugurado pelo governador Paulo Câmara em Caruaru. Foram investidos R$ 60 milhões no equipamento.

Mais Lidas