Justiça Eleitoral

Três candidatos à prefeitura nas eleições suplementares de Belo Jardim

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 01/06/2017 às 11:46
NOTÍCIA
Leitura:

Luiz Carlos (PSB), Gilvandro Estrela (PV) e Hélio dos Terrenos (PTB) são candidatos em Belo Jardim
Foto: divulgação/TRE-PE

Três candidatos concorrem nas eleições suplementares para a Prefeitura de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. De acordo com o Fórum Eleitoral do município, foram registrados como candidatos Luiz Carlos (PSB), Gilvandro Estrela (PV) e Hélio dos Terrenos (PTB). O pleito está marcado para o dia 2 de julho.

A campanha eleitoral começou no dia 28 de maio e segue até 1º de julho, dia que antecede a votação. No início desta semana, uma reunião foi realizada sobre a propaganda nas eleições suplementares no município. O encontro contou com representantes das coligações, Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral, Polícia Militar, Polícia Civil. Foram definidos os horários de eventos em feiras, comícios, motorreatas, carreatas e carros de som.

Também foi feito um pedido ao Tribunal Regional Eleitoral do reforço de segurança no período eleitoral, assim como, o apoio da Polícia Federal, com a disponibilização de delegados, agentes e escrivães, o aumento do plantão da Polícia Civil do município e do seu efetivo.

Luiz Carlos Bezerra da Silva, Luiz Carlos (PSB) faz parte da coligação Belo Jardim em Boas Mãos, que conta com os partidos PR, PSB, PSDB e PSD. O empresário era vice do ex-prefeito cassado João Mendonça (PSB).

Gilvandro Estrela de Oliveira, Gilvandro Estrela (PV) integra a coligação União por Belo Jardim, que engloba os partidos SD, PMDB, DEM, PCdoB, PFL, PEN, PV e PTC. Ele é o presidente da Câmara de Vereadores de Belo Jardim e o atual prefeito interino da cidade.

Francisco Hélio de Melo Santos, Hélio dos Terrenos (PTB), faz parte da coligação Belo Jardim para Todos, com os partidos PTB, PDT, PRB, PT, PP, Rede, PSC, PRTB, PMN. Ele foi o segundo colocado nas eleições de 2016.

A regra principal para as eleições suplementares é a resolução nº 290, de 22 de maio de 2017, que "fixa a data e aprova instruções para realização de eleição suplementar para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Belo Jardim".

Prefeito cassado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu a realização da eleição suplementar no município após João Mendonça (PSB), que havia vencido o pleito de 2016, ter o registro de candidatura impugnado pelo Ministério Público e coligações adversárias "por improbidade administrativa com dano ao erário e enriquecimento ilícito".

Mais Lidas