Patrimônio

MPPE vai fiscalizar Caruaru no âmbito da situação de emergência

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 16/06/2017 às 8:12
NOTÍCIA
Leitura:

Chuvas causaram alagamentos e outros transtornos em Caruaru
Foto: divulgação/Arnaldo Félix

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou um procedimento administrativo para acompanhar a situação de emergência de Caruaru, no Agreste, declarada pelo decreto nº 035/2017, por causa das chuvas.

De acordo com o MPPE, a promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Caruaru vai atuar na fiscalização do patrimônio público, nas hipóteses de desapropriação e dispensa de licitação. A portaria nº 03/2017 foi publicada no Diário Oficial da última quinta-feira (10).

Estado de emergência

Caruaru é um dos 24 municípios em estado de emergência em Pernambuco. Uma das cidades em emergência no Estado fica na Região Metropolitana do Recife, quatro estão no Agreste e 19 na Zona da Mata Sul.

As chuvas do fim do mês de maio provocaram diversos transtornos em Caruaru, como alagamentos, danos na pavimentação, avarias em prédios públicos, entre outros. Famílias também ficaram desalojadas.

Duas pessoas morreram em decorrência das chuvas: uma mulher cujo carro foi puxado pela correnteza no bairro Caiucá e um homem que foi levado pelas chuvas após tentar desobstruir um bueiro.

A precipitação também provocou desabamento de casas em áreas populares, como no Morro Bom Jesus e no bairro José Liberato. Árvores e postes de energia caíram e pontos de esgoto estouraram.

Mais Lidas