Irregularidades

MPPE recomenda que Estado resolva problemas da Delegacia de Toritama

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 21/08/2017 às 10:23
NOTÍCIA
Leitura:

Sindicato dos policiais civis chegou a solicitar a interdição da Delegacia de Toritama
Foto: reprodução/TV Jornal

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomentou à Secretaria de Defesa Social (SDS) e à Polícia Civil de Pernambuco que adotem as providências necessárias para resolver os problemas estruturais do imóvel da Delegacia de Toritama, no Agreste de Pernambuco. O prazo é de, no máximo, 60 dias.

O Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) protocolou uma representação junto ao MPPE informando sobre as irregularidades no prédio. Um dos principais problemas são vazamentos e rachaduras identificados no primeiro andar do imóvel. O sindicato chegou a solicitar a interdição da delegacia ao setor de Engenharia da Polícia Civil, devido ao risco de desabamento.

Outras problemas identificados foram infiltrações; instalações improvisadas; acúmulo de itens apreendidos em local inadequado, inviabilizando a movimentação de policiais; alojamento dos agentes em área não reservada; falta de alojamento feminino; entre outros.

Segundo a promotora de Justiça Danielle de Carvalho, a recomendação já foi recebida e a polícia está procurando uma nova sede para a delegacia. "A representação encaminhada pelo sindicato descrevia uma situação inadequada, que se refletia em dificuldades para os policiais civis exercerem seu trabalho e em prejuízo para o atendimento à população", disse.

Mais Lidas